Ney elogia Galo, mas alerta para arbitragem no estádio Independência

Ney Franco sempre colocou o Atlético-MG como o dono do melhor futebol da América do Sul. Antes da volta do São Paulo ao estádio Independência, palco da eliminação na Taça Libertadores, repetiu os elogios ao trabalho de Cuca, mas pediu cuidado com uma possível colaboração da arbitragem com o Galo em virtude da pressão exercida pela torcida.

– O Atlético-MG montou um elenco qualificado com a comissão desenvolvendo um trabalho muito bom. O Independência tem um campo muito pequeno, 15 mil (pessoas) lotam. Em alguns momentos, os árbitros são influenciados, principalmente porque é um time que cava muitas faltas laterais. É um detalhe a mais. Mas a grande força é a qualidade do elenco – disse.

O treinador do São Paulo destacou ainda a atuação do árbitro chileno Patricio Polic na classificação do Galo para as semifinais da Libertadores diante do Tijuana, do México. O juiz marcou um pênalti para os visitantes nos acréscimos, mas o goleiro Victor defendeu e garantiu a vaga de forma dramática.

– O grande nome do jogo contra o Tijuana foi a arbitragem. Ele teve peito para marcar um pênalti no final do jogo – ressaltou Ney.

O São Paulo se deu mal nas duas vezes que enfrentou o Atlético-MG no Independência em 2013. Pela primeira fase da Libertadores, derrota por 2 a 1. Já nas oitavas, o Tricolor foi atropelado por 4 a 1 e acabou eliminado de seu grande objetivo na temporada.

– Eu já imaginava pegar o Atlético-MG classificado pelo desempenho que tem em casa. Logicamente, o jogo teve uma história que ninguém imaginava. Vamos pegá-los em um bom momento, classificados para as semifinais. Vai ser mais um duelo muito difícil.

Atlético-MG e São Paulo se enfrentam no domingo, às 18h30m (horário de Brasília), pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Sandro Meira Ricci, de Pernambuco, apita a partida.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*