Na pior temporada da carreira, Pato ganha chance de se reerguer no SP

Alexandre Pato terá nesta quarta-feira mais uma oportunidade de provar que pode e quer jogar futebol em alto nível. O desejo de voltar a brilhar ao trocar o Corinthians pelo São Paulo até agora não se confirmou. Pelo contrário. O atacante vive em 2014 sua pior temporada desde que despontou no Internacional como um candidato a craque.

O jogador esteve em campo 20 vezes nesta temporada: 15 pelo Tricolor e cinco pelo Timão. Além de ter atuações abaixo do esperado, nunca havia feito tão poucos gols neste período – apenas três. Um sobre o CSA, pela Copa do Brasil, e outros dois em partidas do Campeonato Brasileiro, contra Coritiba e Fluminense.

É a média de gols mais baixa da carreira, apenas 0,15 por confronto. Os números que mais se aproximam desses são os do início da temporada 2011/2012, quando sofria com seguidas lesões no Milan. Na ocasião, marcou quatro vezes, mas em 18 partidas, média de 0,22 – esse também foi o número total de partidas dele. Em seguida, está o começo de 2008/2009, com cinco gols em 20 duelos, média de 0,25.

Pato, porém, já teve momentos de brilhantismo que chegaram a colocá-lo como um dos principais atacantes do mundo. Na temporada 2010/2011, anotou 11 em suas 20 primeiras partidas e parecia deslanchar. No entanto, voltou a ter problemas físicos e contabilizou 16 somando todas as competições disputadas pelo Milan.

O início de carreira também foi promissor. Depois de atuar três vezes pelo Inter e marcar dois gols em 2006, ele brilhou no ano seguinte. Nos 20 primeiros, fez oito. O número se repetiu no começo da trajetória no gigante italiano, na metade final da temporada 2007/2008.

O atacante vive agora como uma incógnita. A esperança da diretoria do São Paulo e do técnico Muricy Ramalho de recuperá-lo já não é a mesma. Tanto que, na semana passada, o treinador elogiou o talento do jogador, mas admitiu que apenas isso não bastaria para subir de produção. Assim como no Corinthians, ele é visto como desinteressado.

Os números refletem com precisão o atual momento. Pato só será titular porque Luis Fabiano e Osvaldo estão machucados e Alan Kardec não pode atuar por ter defendido o Palmeiras na Copa do Brasil. Durante a Copa, perdeu a vaga para Ademilson e dificilmente conseguirá recuperá-la se não for mais voluntarioso no campo, como quer Muricy.

Contra o Bragantino, a partir das 22h, em Ribeirão Preto, Pato também vai se agarrar à história. Foi na Copa do Brasil que fez o primeiro gol e teve bom desempenho na vitória por 3 a 0 sobre o CSA, no Morumbi. Depois, despencou de rendimento e levantou dúvidas sobre o futuro.

Em baixa, o atacante confidenciou a amigos que pretende voltar à Europa nas próximas janelas de transferência. O Corinthians tenta vendê-lo a todo custo, mas só recebeu ofertas de empréstimo. O São Paulo, que desembolsa R$ 400 mil mensais para pagar 50% dos salários, não colocaria obstáculos e aceitaria liberá-lo antes do fim do empréstimo, previsto para dezembro de 2015.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*