Na berlinda, Denis desafia altitude e desconfiança da torcida do São Paulo

Para ter fé na classificação do São Paulo na Copa Libertadores da América, é preciso ter fé em Denis. Afinal, se o goleiro não for vazado no jogo desta quinta-feira, às 21h45, contra o The Strongest (BOL), o Tricolor estará garantido nas oitavas de final da Copa Libertadores da América. Mas, para ter fé no Tricolor e, principalmente, no goleiro, é preciso otimismo na altitude de La Paz.

Os paulistas têm oito pontos no Grupo 1, contra sete dos bolivianos. Sendo assim, qualquer empate levará a equipe de Edgardo Bauza à próxima fase do torneio internacional. Em 2016, os tricolores empataram sete vezes, não levaram gols em oito compromissos e, ao todo, fizeram 17 resultados que seriam suficientes para a vaga no Hernando Siles.

Se os números podem gerar esperança, a má fase de Denis preocupa a torcida (veja abaixo). O goleiro cometeu três falhas graves nesta temporada, incluindo duas contra o River Plate (ARG) na Libertadores. Com os efeitos da altitude, o temor é redobrado para as bolas cruzadas na área e chutes de longe.

– A bola fica muito veloz, então é preciso muito mais cuidado. O Denis precisa ficar bastante atento a isso. Se a reação dele é “x” normalmente, em La Paz ela tem que ser “x+y” – receitou, ao LANCE!, Waldir Peres, e segundo jogador com mais partidas pelo clube do Morumbi: 617.

As palavras do ídolo, que defendeu o Tricolor entre 1973 e 1984, são carregadas de experiência. Em La Paz, ele ajudou o São Paulo a segurar empate em 1 a 1 com o Deportivo Municipal na Libertadores de 1974 – os paulistas chegaram à final, mas caíram para o Independiente (ARG). Anos mais tarde, em 1981, até saiu vitorioso com a Seleção Brasileira diante da Bolívia, mas o triunfo pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 1982 esteve em risco com um erro do arqueiro em escanteio rival.

– Se Denis não tomar gols na quinta-feira, a vaga é do São Paulo, não tem erro. O time vai depender muito dele, porque vai cansar na altitude. Denis está há muito tempo no clube, foi preparado para isso e já deveria ter tranquilidade suficiente para uma pressão desta – salientou Waldir.

A torcida pode até temer, mas precisará direcionar parte considerável da fé tricolor a Denis. Os erros do início da caminhada como titular terão de ser esquecidos por 90 minutos, bem como a saudade de Rogério Ceni. O Mito, aliás, também será um torcedor:

– Acredito que o São Paulo fará um bom jogo e se classificará!

Um comentário em “Na berlinda, Denis desafia altitude e desconfiança da torcida do São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*