Muricy reclama de chances perdidas, mas diz que empate no Sul foi justo

O técnico Muricy Ramalho considerou justo o empate por 1 a 1 entre São Paulo e Figueirense, neste domingo, em Florianópolis, pelo Campeonato Brasileiro. O tropeço faz o Tricolor se distanciar ainda mais do líder Cruzeiro. Agora, são nove pontos atrás da Raposa.

– Os dois times tiveram oportunidades. Tivemos chances claras de gols. Acho que foi justo pelo que os dois times fizeram – afirmou. 

O treinador lamentou as chances de gols perdidas pelo time no primeiro tempo. Alan Kardec e Kaká ficaram cara a cara com o goleiro Tiago Volpi, mas desperdiçaram. Na etapa final, o Figueirense abriu o placar, mas os paulistas conseguiram reagir com Rogério Ceni convertendo o pênalti sofrido por Osvaldo. 

– Tivemos chances claras, poderíamos ter matado o jogo. Depois, tomamos o gol muito cedo, o Figueirense se fechou, mas tivemos um bom volume. No primeiro tempo, sofremos um pouco no começo. Depois dominamos e tivemos oportunidades muito claras. No total, acho que foi um resultado justo – ressaltou.

Muricy Figueirense x São Paulo (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)Muricy Ramalho durante o empate por 1 a 1 com o Figueirense, em Florianópolis (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Confira abaixo os tópicos da entrevista de Muricy Ramalho:

Empatar fora

– Todo empate no Campeonato Brasileiro não é bom, você não sai do lugar. Então, em se tratando disso, não é hoje. Qualquer empate não é bom.

Chapéu do Paulo Miranda

– Vou colocar mais uma coisa que você deveria perguntar. No pênalti, se o jogador deveria ser expulso ou não. No lance do Paulo, tinha cobertura.

Expulsão de Michel Bastos

– Não dá para ver, os dois se enrolaram. Sinceramente, eu não posso opinar. Não seria justo falar que era para ser expulso. Mas uma coisa bem clara que foi: pênalti para o São Paulo e jogador expulso.

Conversa com Michel no campo

Não tem nada de conversar. Só falei para ele que precisa ter calma. Só isso.

Desgaste físico para os próximos jogos

Estamos tendo um cuidado muito grande com os jogadores, por isso seguramos alguns na quinta-feira. Jogar de quinta e domingo é complicado demais. Temos de olhar os jogadores. O que mais me importa é a opinião deles. Com alguns nós precisamos tomar cuidado, eles têm problemas depois dos jogos. Quinta-feira não vai ser diferente. Nunca é só o próximo jogo. Temos um jogo importante (Criciúma) e estamos bem na competição. Vamos voltar alguns jogadores e mesclar.

Ausência de Ganso

Não é só o Ganso. Também tem o Pato. Eles se deram bem, estavam bem entrosados. Faltou o Alvaro. A movimentação do Kaká continua a mesma. Sem o Ganso nós não temos o cara que para a bola. São jogadores que fazem a diferença quando estão juntos. Quando você mexe no time é complicado. O time está respondendo, brigou até o final. Com todas essas mudanças não foi tão ruim.

Cruzeiro mais perto do título

Ser comentarista é uma moleza. Quem tá na frente é o Cruzeiro. Pode ser e pode ser que não. Vocês não erram nunca. É coluna um, dois ou três.

Interesse em Tiago Volpi

Não tem. É um bom goleiro, mas o goleiro para o ano que vem é o Denis. Pode ser que no futuro tenha alguma coisa, mas a intenção nossa é o Denis.

Michel Bastos na lateral

Muito bem, teve de marcar um cara muito rápido, além de jogar. Isso me surpreendeu. Ele me disse que nas últimas partidas no Roma jogou de lateral. Queríamos um jogador que jogasse em várias posições. Acho que fizemos uma grande contratação. É um jogador acima da média e vai ajudar bastante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*