Muricy e diretoria do São Paulo começam planejamento para 2014

O São Paulo conseguiu sete vitórias e um empate nas últimas oito partidas e ganhou a tranquilidade que queria para começar a pensar em 2014. Com atraso, diretoria e o técnico Muricy Ramalho marcaram para esta quinta-feira o primeiro encontro a fim de traçar o planejamento para o ano que vem e discutirão o assunto com mais propriedade daqui para a frente.

Tanto Muricy quanto a diretoria estão cientes de que o processo deveria ter sido iniciado bem antes, mas o fato de o clube ter saído da maior crise de sua história serve como atenuante. O treinador tem contrato até o fim deste ano, mas a renovação deve ser simples.

Muricy se sente na obrigação de iniciar as propostas, embora não esconda que seu contrato precisará ser adaptado para haver continuidade. Na situação de emergência no momento de sua contratação, o técnico fechou contrato recebendo cerca de R$ 350 mil mensais, mas deixa claro que os termos precisarão de ajustes. A diretoria também sabe disso e não trabalha com a possibilidade de perder o técnico no ano em que ocorrem a eleição presidencial no clube.

As conversas acerca do planejamento serão desenvolvidas basicamente sobre três assuntos: contratação de reforços, dispensa e/ou empréstimo de jogadores e período de férias para os atletas.

Este último item gera muita preocupação porque foi um dos fatores, na visão da diretoria e de parte da comissão, que levaram o clube para o fundo do poço este ano. Com o calendário apertado e por conta do título da Sul-Americana, o Tricolor optou por dividir o período de descanso dos atletas e acabou pagando caro.

Foram dois períodos, divididos entre dezembro e janeiro (20 dias) e depois em junho (dez dias), durante a pausa para a Copa das Confederações. Por ironia do destino, o cenário pode ser exatamente o mesmo em 2014 (leia mais detalhes abaixo).

Caso a cúpula acerte a renovação de contrato de Muricy, o treinador promete trabalhar duro inclusive no período de férias. Em sua passagem anterior pelo clube, ele não desgrudava do telefone, em contato com o coordenador Milton Cruz e passavam as ideias para os dirigentes. Este ano, esse trabalho deve ser executado pelo gerente executivo Gustavo Veira, em sua primeira janela.

As partes vinham evitando traçar o planejamento pela situação difícil, mas o momento é outro no Campeonato Brasileiro. Nas contas do São Paulo, uma vitória sobre a Portuguesa, neste sábado, praticamente afasta qualquer chance de rebaixamento. Alcançado o objetivo, é possível até que a Copa Sul-Americana passe a ser ainda mais prioridade, enquanto os planos para 2014 começam a ser traçados.

O que precisa ser resolvido

Contratações
Já há nomes cogitados, mas processo precisa ser agilizado a partir de agora. Muricy deve indicar jogadores cuja personalidade o agrade e, de preferência, que exerçam mais de uma função. Quem deve cuidar desse processo é o coordenador Milton Cruz. Nas férias, comunicação total por telefone.

Dispensas
Como todo processo de reformulação, alguns jogadores não permanecerão no clube no ano que vem. Esta parte deve ser encaminhada ainda mais cedo, inclusive antes dos jogos da temporada. Quem não for negociado e não estiver nos planos deve ser emprestado para não ficar sem jogar.

Férias
Em caso de final da Copa Sul-Americana, férias só no dia 13 de dezembro. O Paulistão começa dia 19 de janeiro e o time teria apenas cinco dias de preparação em caso de 30 dias de férias. Se repetir o ano passado e conquistar o bi da Sul-Americana, ainda teria a pré-Libertadores logo após a estreia do Paulistão.

Fonte: Lance

Um comentário em “Muricy e diretoria do São Paulo começam planejamento para 2014

  1. O plantel vai ter q ser grande e de qualidade p/enfrentar tantas competições em 2014,principalmente em caso de título da Sul-Americana,pois tem a pré-libertadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*