Juvenal repensa reformulação no SP e adota linha ‘mão fechada’ para 2014

O São Paulo viveu a maior crise de sua história em 2013, flertou por quase dois meses com o inédito rebaixamento no Brasileirão, fracassou em Paulistão e Libertadores no primeiro semestre, passou por duas trocas de técnicos, mas não deverá ter um elenco muito diferente a partir de janeiro de 2014. O presidente Juvenal Juvêncio, que cogitou em meio à interminável sequência de resultados negativos reformular grande parte do time, está convencido após a recuperação com Muricy Ramalho que esta equipe tem potencial para alcançar objetivos ambiciosos na próxima temporada. Agora, o presidente não projeta grande número de contratações, nem reforços caros e badalados.

“Mais barato, não. Tem que ser de categoria. Mas os preços são conveniências contratuais. Você pode trazer o jogador sem despesas vultosas. Não vamos gastar alto, mas vamos trazer jogadores de ponta. Jogadores que venham para jogar, que estejam prontos, que sejam experientes”, afirma Juvenal Juvêncio, que há pouco mais de um ano pagou ao Santos R$ 17 milhões por 32% dos direitos econômicos do meia Paulo Henrique Ganso, pouco antes de receber R$ 106 milhões do Paris Saint-Germain (FRA) pelo meia Lucas.

Da verba depositada pelo clube francês, R$ 86 milhões foram aos cofres são-paulinos. Destes, mais de R$ 60 milhões foram utilizados para liquidar empréstimos com os bancos BMG, Bradesco, Itaú, Rendimento e Industrial e Comercial. O restante foi utilizado em operações menores e serviu para equilibrar o caixa. Agora, descartada a possibilidade de uma nova grande venda, o presidente não trabalha com a possibilidade de repetir investimentos como o de Paulo Henrique Ganso.

No meio do ano, Juvenal já planejava as incursões que faria no mercado de transferências durante o mês de dezembro. Pressionado pela crise, projetou a construção de um novo elenco, baseado em apenas algumas peças do time que não conseguia deixar a zona da degola no Brasileirão. Após a reviravolta a partir do retorno de Muricy Ramalho, o São Paulo disputa o posto de melhor do returno do campeonato nacional e agora é considerado favorito a renovar o título da Copa Sul-Americana. Este novo cenário faz com que o presidente repense as mudanças e projete menos investimentos em reforços.

“Hoje acho que nossas necessidades serão menores. Serão algumas contratações para formar um time, mas pontuais”, relata Juvenal, que faz elogios pontuais a alguns jogadores do atual elenco.

Ganso, maior investimento de Juvenal em todos os anos, é motivo de comemoração para o presidente. Com Muricy Ramalho, o ex-santista tem apresentado o futebol que se esperava e joga em nível próximo ao que o fez chegar à seleção brasileira, em 2010.

“Ganso está jogando agora, voltou o futebol do Ganso, ele está muito bem”, diz Juvenal, ao ser questionado sobre o que pensa da atual equipe. “O nosso lateral esquerdo [Reinaldo], que se firmou nessa posição, é um garoto que está muito bem também”, completa, antes de reforçar que o atleta de 24 anos permanecerá no São Paulo após o empréstimo, no fim deste ano. Ele está emprestado pelo Penapolense, e a diretoria já manifestou o desejo de ficar com o jogador, seja numa renovação do atual contrato ou na compra dos direitos econômicos.

Outros atleta que nem estreou, mas que dá esperanças a Juvenal para 2014, é o zagueiro Roger Carvalho. Emprestado pelo Tombense até abril do ano que vem, o jogador que se recupera de lesão e cirurgia na coxa direita deixa o presidente entusiasmado.

“Roger Carvalho, o zagueiro, que vai estrear, será um excelente jogador. Conversei com o Maicon, com o Edson Silva, que jogaram com ele no Figueirense, e os relatos de quem jogou ao lado dele são excelentes, dizem que é uma barbaridade, que é um excepcional jogador”, acrescenta Juvenal, mais animado. Atual titular da posição, Antonio Carlos também recebeu elogios.

Mais crítico em outras oportunidades, Juvenal Juvêncio chegou a apontar no fim de julho, pouco antes da excursão do time para as disputas das Copas Audi, Eusébio e Suruga, que não estava satisfeito com o time e pretendia contratar um lateral direito e um atacante. Agora, o presidente prefere não enumerar as necessidades.

Outro que ganhou elogio foi o jovem Ademilson, de 19 anos, que dois anos após ser apontado como promessa no Mundial sub-17 de 2011, com a seleção brasileira, virou titular do time e começa a se destacar. Juvenal, que desde 2010 profetiza futuro ambicioso para o atleta, diz que tinha razão e outros não quiseram acreditar.

“Agora o Ademilson está mostrando uma qualidade que eu esperava há muito tempo e que eu não tinha a correspondência dos demais por aqui”, lembra.

Se as contratações do São Paulo para 2014 serão pontuais, nem tantas peças serão trocadas e não haverá investimentos altos em atletas badalados, já é possível imaginar boa parte do time que deverá atuar na próxima temporada. Partindo dos elogiados pelo presidente, Roger Carvalho, Antonio Carlos, Reinaldo, Ganso e Ademilson farão parte da equipe.

Juvenal não aponta nomes e aguarda reuniões entre a diretoria no fim do ano para definir os alvos a serem contratados. O lateral direito Luis Ricardo, de 29 anos, da Portuguesa, já é esperado pelo clube. Apesar de a Portuguesa ter recusado a terceira proposta seguida, os dirigentes são-paulinos confiam que o atleta jogará no Morumbi a partir de janeiro.

Fonte: Uol

9 comentários em “Juvenal repensa reformulação no SP e adota linha ‘mão fechada’ para 2014

  1. o maiior mico e o ppipokkkka, do adalberto porchi,
    com tratamento em hotel cinco estrelas por um fisicultor do Reffis,
    contra indicado segundo ouvi dizer, mas preveleceu a vontade do diretor.
    Esse, Murici, dificilmente NAO recupera tecnicamente porque ja era como
    atleta de alto nivel, nao joga com esse futebolzinho nem na PP.
    Fisicamente se esforca um pouquinho alem do ideal, estora.
    Gastaram milhoes nele, com certeza um investimento sem retorno tanto
    tecnico como financeiro. Jadson e Ganso tem retorno financeiro
    com certeza e Osvaldo ainda e jovem e pode readquirir ritmo, com certeza.
    Esses quatro foram os gastos reais nos ultimos dois anos e so, e muito
    pouco para um time de ponta, como o nosso.

  2. Quem conhece futebol sabe que precisamos de dois alas,
    um volante e um atacante pelo menos.
    Jogadores esses que devem vir para jogar e nao somar como os que vieram este ano.
    De jj e diretoria maldita nao espero mesmo mais nada,
    sera uma pena se conseguirmos vaga na Libertadores,
    pois sera outra decepcao, principalmente com a continuidade
    da teimosia com o pipokkkka.

  3. Amigos, já disse aqui que não conheço ninguém da diretoria; que não frequento o clube – moro muito longe de SP – e que não tenho procuração para defender diretor ou o JJ. Mas argumento:
    Há alguns meses atrás, todos nós, neste espaço, “malhávamos”: PMiranda, Douglas, Reinaldo, Édson Silva, Maicon (dorminhoco), Aloísio (só o chamávamos de grosso) Ademilson e até o Ganso. Muitos, não eu, ainda choravam a venda do Lucas para o Paris.
    E hoje, como estamos vendo esses mesmos jogadores?
    PMiranda, continua grosso, mas tem dado conta pela direita (só não consegue acompanhar na velocidade) e tem feito bons jogos;
    Reinaldo está “reinando” absoluto na lateral esquerda e, até gol importante andou fazendo; Édson Silva, com perdão da palavra, ultimamente tem se dado melhor que o Tolói que já foi “sonho de consumo” de sãopaulino;
    O Douglas, bem, o Douglas é o Douglas. Ninguém sabe como, mas agrada todos os técnicos que passam por lá;
    Maicon é fundamental no esquema do Muricy e, segundo o técnico, responsável direto pela melhora do futebol do Ganso – melhora de 200%;
    O Aloísio virou ídolo;
    O Ademilson já tem seu nome gritado nas arquibancadas.Enfim, com excessão do Ganso, todos jogadores de baixo custo que hoje integram o melhor time do segundo turno do brasileirão e um dos candidatos ao título da Sul-Americana.
    Por outro lado, alguns jogadores contratados a peso de ouro perderam seus lugares: Luis Fabiano, sem comentários – péssimo;
    Jadson, deve demorar de novo para voltar a jogar bem;
    Cristiano Osvaldo – não tão caro como os outros – está procurando seu jogo esquecido na selecinha do Felipão.
    Lúcio, deixa pra lá . . .
    Resumo da história:
    Não é o preço pago a atletas de “renome” que garante qualidade. Quem conhece futebol sabe que, de-repente, o Caramelo vai ser o lateral da copa de 2018; O Roni vai encantar o mundo jogando na armação, vamos ter muitas alegrias com o Jadson e o Osvaldo ganhando campeonatos pelo tricolor. . .
    Se o Muricy diz que “a bola pune”, eu digo: pune mas também premia . . .
    O JJ, a meu ver, não está de todo errado.
    abraços a todos

    • Não concordo plenamente com o colega acima mas entendo que alguns jogadores do time titular contratados ou da base precisam de tempo para se adaptarem e mostrarem o seu potencial.

      Lembro do Raí e agora o mesmo está acontecendo com o Ganso, acho que queimamos demasiada e precipitadamente alguns atletas. De repente de “grosso” passa a ser craque, é um contra-senso não?

  4. Rezo todos os dias para que este cidadão nunca mais “pilote” o São Paulo FC.
    Foi um câncer nos anos 90, é outro agora.
    Já vai tarde e por favor, não volte nunca mais!

    Acabou com as finanças do clube, igualzinho fez em 88-90 – doou o SPFC a um empresário e colocou um ser para administrar as categorias de base que foi desmascarado por aqui….

    Fora Juvenal, nunca mais!

  5. Ou é blá, blá de jornalista, ou matéria encomendada por alguém do clube.
    E eu me pergunto, onde ele foi mão aberta em 2013? Caramelo, Silvinho, Roni, Reinaldo, Welliton, Denilson são exemplos de mão aberta?
    Para mim, em sua maior parte são exemplos de burrice de gastos.
    A única coisa boa de 2013 foi o Antonio Carlos, que não é mais nenhuma revelação, pois tem 30 anos, e mesmo assim veio pelas mão do amigão da atual diretoria, o Eduardo Uran.
    Aliás, deveriam erguer um busto para esse empresário no Morumbi, pois ele tem muito mais noção de que é um bom jogador do que toda atual diretoria.

    • Concordo como vc Régis… 2013 foi marcado por investimentos em jogadores de 3a. linha, ou sera ue alguém, em sã consciência, acha que Silvinho, contratado no vestiário do Morumbi, Caramelo, que era apenas reserva no Mogi Mirim e Roni, poderiam ser titulares? Ou mais, que Clemente Rodrigues, aposentado pelo Boca poderia ser titular? Quanto ao Reinaldo e ao Douglas, eles continuam sendo escalados por absoluta falta de alternativa…caso contrário estariam, no máximo, esquentando o banco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*