Milton Cruz elege Miranda como a sua maior descoberta pelo São Paulo

Com mais de duas décadas de serviços prestados ao São Paulo, Milton Cruz esteve no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, deste domingo, e recordou a sua passagem pelo clube do Morumbi. O hoje técnico do Figueirense elegeu até o jogador que considera a sua maior descoberta como olheiro são-paulino.

“O Miranda. Era um cara que ninguém conhecia”, disse Milton Cruz, citando o zagueiro titular absoluto da Seleção Brasileira de Tite.

Atualmente na Internazionale, da Itália, Miranda defendeu o São Paulo entre 2006 e 2011, colocando um tricampeonato brasileiro em seu currículo. O zagueiro revelado pelo Coritiba estava no Sochaux, da França, e chegou a negociar com o Internacional antes de se transferir para o Morumbi.

Milton Cruz também demonstrou orgulho dos pratas da casa que ajudou a promover ao time profissional do São Paulo. Entre eles, o volante Hernanes, que voltou ao clube e foi fundamental para o time dirigido por Dorival Júnior se salvar do rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro nesta temporada.

“O Hernanes subiu da base e foi disputar um torneio na Índia. Ele se saiu bem lá e o emprestamos para o Santo André, quando jogava até de atacante. Voltou ao São Paulo e atuou de lateral direito em uma época. É um jogador polivalente”, elogiou o treinador do Figueirense.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

5 comentários em “Milton Cruz elege Miranda como a sua maior descoberta pelo São Paulo

  1. O São Paulo do Milton Cruz era bem melhor do que este que a gente vê atualmente!
    Ah; e não acredito que o Dorival Jr seja melhor técnico do que ele…

    • Amigo, nivelar por baixo é uma aspiração que ficaria melhor em torcedor de outro time, tipo assim aquele da zona leste. Vamos tentar nivelar por cima… Sei que é difícil na situação atual. Quanto a M. Cruz Credo e Dorival Bundão, ambos são ruins e sinalizam bem a face atual do Tricolor: fraco, com um nível intelectual baixo e ainda, incapaz futebolisticamente.

  2. A indicação do Miranda se contrapôs a dezenas de indicações ruins. Em mais de 15 anos, somente um Miranda, é muito pouco para quem tinha a OBRIGAÇÃO de ser olheiro e analista de performance. Acho que isso, por si só justifica, a “limada” que, acertadamente, deram no destino dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*