Maicon comemora vitória, mas diz que importante é o Brasileiro

O São Paulo quebrou a sequência de 14 partidas sem vencer, mas o grupo tem o mesmo discurso: o título da Copa Eusébio não resolve a situação da equipe. Na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, os jogadores do Tricolor sabem que não podem perder mais partidas quando retornarem da excursão pelo exterior. Destaque na vitória por 2 a 0 sobre o Benfica, neste sábado, Maicon deve ganhar uma vaga de titular no Japão, contra o Kashima Antlers, na quarta-feira.

O meia entrou no intervalo do jogo em Lisboa e ajudou a mudar a partida. Após um primeiro tempo sem gols e com o São Paulo sem conseguir ameaçar o Benfica, Paulo Autuori consertou o time no intervalo e colocou Maicon em campo. A equipe passou a ter saída de bola e venceu por 2 a 0.

– Eu me preparo sempre para, se jogar um minuto ou o jogo todo, estar sempre ajudando. Eu tenho um passe bom, chego no ataque, não sou tão veloz, mas no futebol é a bola que tem de correr. Eu procuro sempre dar o melhor, porque quero sempre jogar, respeito quem está jogando, mas quero meu espaço para estar entre os 11. Trabalho forte, quieto e na minha em busca do meu objetivo. Dentro de campo, só a gente pode resolver, só a gente pode sair dessa situação. Não adianta a gente ficar apontando para o companheiro e dizer que a culpa é disso ou a culpa é de viagem. A responsabilidade é nossa, de todo mundo. Do Rogério a quem está no banco, a quem ficou no Brasil. Se colocarmos isso na cabeça, vamos conseguir voltar ao Brasil e sair dessa situação. O importante é vencer os jogos lá, essa partida não nos dá três pontos. Precisamos voltar e vencer e será muito difícil – declarou o meio-campista.

O camisa 18 também foi elogiado pelo capitão Rogério Ceni. Na visão do goleiro, o estilo de jogo de Maicon é diferente dos demais atletas de meio de campo e isso ajuda ao São Paulo:

– O Maicon é um jogador, que o Milton Cruz chama de mecânico do meio-campo. Ele é um jogador para esse tipo de jogo, com o campo rápido, molhado. É um jogador que gosta da bola, que aparece para o jogo, característica um pouco diferente do Fabrício, mas também poderia ter entrado no lugar do Wellington, do Rodrigo Caio, porque ele tem característica diferente desses três. Ele conseguiu dar um pouquinho mais de ritmo, a participação dele foi fundamental e foi importante para a gente ter mais posse de bola, chegar mais ao gol do adversário e a movimentação do Osvaldo e Aloísio também foi importante.

Fabrício retornou ao Brasil e não participará da Copa Suruga para se preparar para o duelo com a Portuguesa, dia 11, pelo Brasileirão. Com isso, a tendência é que Autuori escale Maicon como titular.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.