Lucas volta chateado com Mano e com status de ‘salvador’

Foram dez jogos de ausência, que explicam em parte a queda de rendimento do São Paulo e a distância maior para os líderes do Brasileirão. Mas o meia-atacante Lucas, enfim, voltou. Chateado com o técnico Mano Menezes por ter sido pouco utilizado na seleção brasileira, o jogador volta à equipe do Morumbi com status de salvador, já que as esperanças por uma reviravolta no momento ruim do time estão depositadas no seu futebol.

O São Paulo não vence há três partidas. E o pior: foram três derrotas. O desempenho oscilante do Tricolor sob o comando do técnico Ney Franco fez a equipe cair da quarta colocação (lugar onde estava no último jogo de Lucas) para a oitava colocação.

A saída de Lucas coincidiu com os problemas no ataque no São Paulo. Luis Fabiano e Osvaldo foram acometidos por lesão e desfalcaram a equipe em várias partidas (quatro e oito, respectivamente). Willian José está em má fase e Fernandinho foi vendido. Quase sem opções, Ney Franco se viu obrigado a improvisar o meia Cícero no setor.

Para piorar o quadro, Lucas desfalcou o São Paulo e foi sub-aproveitado na seleção brasileira. O meia-atacante entrou em cinco partidas e por pouco tempo, a exceção do duelo contra a Nova Zelândia, em que conseguiu a titularidade porque o Brasil já estava classificado, e o técnico Mano Menezes decidiu dar ritmo de jogo aos reservas.

O desprestigio de Lucas com Mano gerou muita irritação do estafe do jogador, que manifestou o seu descontentamento pelas redes sociais. “Ele levou o Lucas para passear”, escreveu um deles.

UOL Esporte apurou que Lucas ficou muito chateado por ter perdido a medalha de ouro na final contra o México sem ter muita chance de reverter esse quadro, já que ficou menos de dez minutos em campo. Mas o jogador não acha que Mano Menezes o boicotou de propósito.

“Ele deixou de lado todos os seus projetos por um mês porque queria muito essa medalha. Mas acabou sendo pouco aproveitado”, falou um dos seus assessores, sob a condição de anonimato.

Apesar de Lucas ter focado no projeto olímpico, sua vida mudou radicalmente durante a estadia com a seleção na Europa. Ele foi vendido ao Paris Saint-Germain por uma quantia milionária (R$ 108 milhões) e vai defender o clube francês em janeiro do ano que vem. Até lá, segue no projeto que o move desde que se tornou profissional: conquistar um título pelo São Paulo.

Lucas chegou em São Paulo na madrugada de quinta para sexta e terá pouco tempo de descanso, pois o treino do Tricolor é pela manhã. Está programada uma conversa com o técnico Ney Franco sobre a sua presença na partida de sábado contra a Ponte Preta. Mas pelo discurso do treinador após a derrota por 3 a 0 para o Náutico na última quarta-feira e o histórico de aproveitamento do atleta após os jogos da seleção brasileira (já atuou pelo Brasil numa terça e foi titular um dia depois pela Copa do Brasil), ele será titular e cairá em suas costas a responsabilidade de tirar o São Paulo deste momento difícil, já que Luis Fabiano só voltará na próxima semana.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*