Veja o que Leco fala sobre Hernanes, Pratto, Jucilei, David Neres e Calleri

Dois dias depois de negociar o atacante David Neres com o Ajax, em uma transferência que pode chegar na casa dos R$ 50 milhões, o presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, já faz planos de como investir o dinheiro que o clube tricolor ganhou com a transação. O foco principal é tentar a contratação de um centroavante. Leco lamentou não conseguir fechar com Colmán e afirmou que tem interesse em Lucas Pratto caso o Atlético-MG não conte com o argentino para a temporada de 2017.

O presidente tricolor afirmou ainda que o atacante Rogério, atualmente no Sport, deve voltar ao clube do Morumbi nos próximos e deixou em aberto uma possível negociação para repatriar o Hernanes, porém destacou que o volante teria que aceitar uma drástica redução salarial. Em caso de uma possível transferência, o zagueiro Lyanco poderia ser envolvido em uma transação com a Juventus, da Itália.

Confira a entrevista com Leco abaixo:

UOL – Como analisa a venda de David Neres para o Ajax?
Leco – Eu sou um homem do futebol e como torcedor lamentei muito. Mas preciso cuidar das finanças do clube e o dinheiro conseguido com a sua saída vai ajudar muito o clube.

UOL – Mas foi inevitável?
Leco –
Foi, por dois motivos. O jogador queria sair e não adianta ficar aqui, infeliz. E, por mais triste que seja, é o ciclo natural. Vendemos o Denílson há 20 anos, o Kaká, o Lucas, o Palmeiras vendeu o Gabriel Jesus, o Santos vendeu o Gabigol…

UOL – Mas vai ser sempre assim, ser obrigado a vender para fechar o orçamento?
Leco – 
Espero que, caso eu tenha um novo mandato, a situação mude em três anos. Antes disso, não. A necessidade de vender vai continuar. O valor é que pode diminuir, se a gente estiver ou não na Libertadores.

UOL – Vai aplicar o dinheiro no elenco de futebol?
Leco –
Uma parte, sem dúvida. Quero um grande centroavante. Se o Galo abrir mão do Pratto, tenho interesse. Há pouco, perdemos o Colmán para o Dallas. Hoje, não aconteceria. Temos um bom caixa.

Bruno Cantini/Atlético

UOL – Já tem algum nome em vista?
Leco –
Tenho recebido muitas ofertas. Faço uma primeira triagem e repasso para o pessoal de scout e desempenho. Precisa ter cuidado. Vem muita gente oferecendo argentinos, uruguaios, paraguaios, colombianos…Dizem que são o melhor jogador do continente, um craque, precisa analisar para não ficar com o mico na mão.

UOL – Como assim?
Leco –
Você contrata um jogador que não se adapta e fica com ele por três ou quatro anos. O cara se aproveita da cama boa, do café da manhã bom, do almoço bom, do pagamento em dia, dos passarinhos do CT e a gente fica na pior. Precisa contratar bem.

UOL – Precisa ter compromentimento?
Leco –
Sim. Como o Chávez, que sofre algumas críticas por sua técnica, mas que é um profissional extremamente comprometido com o clube e com a carreira. Um batalhador.

UOL – Centurión pode ser vendido?
Leco –
Sim. Ele está no Boca e está feliz. É torcedor fanático, ficava no CT vendo partidas do Boca. Como eles venderam o Tevez e estão com dinheiro, esperamos ofertas.

UOL – O Rogério vai voltar?
Leco –
Vai. No máximo, em abril. Mas queremos que venha antes. O Ceni gosta do estilo dele. O Sport quer o Wellington. Também quer a restituição do que pagou e revender os 25% que comprou. Estamos vendo, mas ele virá.

UOL – E o Hernanes?
Leco – 
Ele ganha 3,3 milhões de euros por ano. (NOTA – praticamente R$ 900 mil por mês) A gente pode pagar 1/3 disso. Se ele preferir jogar aqui em vez de um time menor da Itália, temos muito interesse. Também pode haver uma negociação com o Lyanco.

UOL – Lyanco ainda pode sair?
Leco – 
Sim. Eles ofereceram 6 milhões de euros e depois diminuíram para 5 milhões. Agora, com a janela fechada, vamos conversar com calma para ver uma transferência no meio do ano.

UOL – O que o São Paulo pode fazer em 2017?
Leco – 
Estamos fortalecendo o time para disputar todos os títulos de todos os campeonatos que disputar.

UOL – E a candidatura do (José Eduardo Mesquita) Pimenta?
Leco – 
Considero um balão de ensaio. Demonstra que não tem um nome forte, o que mostra também que minha candidatura é muito viável.

 

foone: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*