Leão prevê mais dificuldades para o São Paulo

Além da dor da eliminação da Copa do Brasil, o são-paulino pode se preocupar com o que está por vir. E quem faz esse alerta é o próprio Emerson Leão. Para o técnico do Tricolor, a situação do time deve piorar.

O comandante afirma isso não só pela frustração do grupo de jogadores, mas principalmente pelos diversos desfalques que a equipe terá:

– Nós vamos perder o Denilson, que todo mundo sabe que está fantástico. Perdemos o Fabrício, perdemos o Wellington. Segunda-feira, vão mais três para a Argentina, eu nunca vi tanto torneio sub-20 assim. Depois tem a Inglaterra (Olímpiada). Não pensa que nosso problema foi só aqui, vamos ter um aumento muito grande. E vamos ter de virar essa situação.

Denilson voltará ao Arsenal no fim do mês. Fabrício, que rompeu os ligamentos do joelho esquerdo, será operado nesta quinta-feira e só volta a jogar em 2013. Wellington também se recupera de cirurgia no joelho.

Os três jogadores que vão para a Seleção sub-20 são Rodrigo Caio (titular diante do Coritiba), Ademilson e João Felipe. Para os Jogos Olímpicos que começam no próximo mês, o São Paulo deve ceder Lucas e Casemiro.

Com todos esses problemas, além de Luis Fabiano, que pode pegar um gancho grande pela expulsão contra o Atlético-MG, o São Paulo terá dificuldades no Brasileirão. Baixas que podem comprometer o time de disputar as primeiras posições.

– Eu acho que nós temos de melhorar para disputarmos o título do Brasileiro. Precisamos melhorar o que é bom para ser muito bom, para depois ser ótimo – analisou o técnico Emerson Leão.

2 comentários em “Leão prevê mais dificuldades para o São Paulo

  1. As dificuldades se iniciaram com a contratação do próprio Leão. Treinador defasado, em declínio e sem identificação com o Tricolor. Se continuar corremos o risco de amargar novas dificuldades no Brasileirão. Vide as suas recentes e malfadadas passagens pelo Goiás e pelo Atlético Mineiro. Em ambos os casos os times acabaram na série B.

  2. Comparem o discurso dele com o do Muricy, que lamentava as ausências, mas dizia que era coisa do ofício, que por um lado era bom o jogador ser convocado etc, e concluía dizendo que ele teria de resolver o problema. Não aparecia no dia seguinte ao de uma derrota preparando terreno para novos fiascos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*