Kaká vira prioridade para o ano que vem

Enquanto espera por Ganso, o São Paulo já olha para o futuro e sonha alto. O assunto ainda é tratado com extrema cautela, mas começa a ganhar força dentro do clube. Kaká é o grande sonho para reforçar a equipe a partir de janeiro e a diretoria já começa a pensar em formas para viabilizar o retorno do camisa 8 ao Morumbi, de onde saiu em 2003 para defender o Milan.

Os altos salários e o mercado na Europa tornavam a negociação impossível há algumas temporadas, mas o presidente Juvenal Juvêncio e vários outros diretores enxergam uma mudança de cenário que tornou possível uma proposta para o ano que vem.

O fator de maior otimismo é a permanência do atleta no Real Madrid, onde tem pouco espaço e deve perder ainda mais com a chegada do croata Modric.

Os dirigentes determinaram que começariam a aproximação mais incisiva se ele não fosse negociado. Assim que a janela de transferências se fechou, um diretor de quem é amigo particular o ligou e acenou com a possibilidade do retorno.

Antes reticente pelo desejo de fazer valer o investimento de 65 milhões e por julgar ter mercado na Europa, o meia se mostrou muito mais receptivo e, dessa vez, não descartou a ideia.

A esperança aumentou com as declarações da esposa do jogador, Caroline Celico, que se fosse para deixar Madri, eles voltariam apenas para São Paulo. Ela também divulgou uma foto do filho Luca no Morumbi, estádio do “time de coração do papai”.

Juvenal é um dos maiores entusiastas da negociação e aposta na proximidade com membros da comissão técnica para convencê-lo a voltar.

Kaká tem muitos amigos no Morumbi e frequentemente utiliza as dependências do clube para treinar ou se recuperar de lesões. O presidente acredita que a contratação trará benefícios financeiros, e técnicos, já que o jogador está com 30 anos e ainda pode desempenhar um bom papel em campo.

Outro ponto, porém, pode ser determinante: seu sonho de defender a seleção na Copa de 2014. Como dificilmente terá oportunidades com José Mourinho e apenas mercados sem expressão manifestaram interesse em contratá-lo, o clube quer convencê-lo de que jogar no País será a melhor vitrine possível.

Espinhos. Com o cenário a favor e dinheiro em caixa, os diretores pensam como fazer o negócio acontecer. O Real já avisou que só pretende negociá-lo por cerca de 25 milhões, quantia que o São Paulo não irá gastar. Uma possibilidade é um empréstimo por uma temporada. O salário também é um entrave, já que ele recebe nove milhões por ano. O desejo de se desvincular pode baixar a pedida a um nível aceitável para os padrões brasileiros. A negociação não é simples, mas o São Paulo sente que chegou a hora de Kaká voltar e estuda como transformar sonho em realidade.

Lucas por Osvaldo. Desfalque para os duelos contra Internacional, amanhã, e Santos, domingo, Lucas já tem um substituto definido. Será Osvaldo, que vem entrando bem na equipe e ganhou a confiança de Ney Franco. “Sei que o Lucas é um grande jogador e fará falta, mas posso substituí-lo”, afirmou.

2 comentários em “Kaká vira prioridade para o ano que vem

  1. já comentei anteriormente aqui mesmo: O Kaka, por td que ele conquistou e é, ainda tem um enorme apelo publicitário aqui no Brasil, diferentemente da Europa onde hj, com certeza, o mercado já não o procura. Então, deixar de pagar 27 milhões para o Kaká, cuja presença no elenco deve estar atrapalhando o ambiente no Real, ( porque o Mourinho deve ficar muuuiitto brava), para os madrilenhos já seria um bom negócio. Com mais alguns que o tricolor banque, pros merengues fazerem de conta que fizeram um ótimo negócio, em trinta dias o negócio deverá estar concluido e o Kaka jogando pelo SP. Só é preciso ter ousadia e inteligencia para amarrar o negócio de uma forma em que o SP recupere seu investimento, por exemplo, participando em seus contratos de imagem. Nós já vimos história como está dar muito certo, aqui no Brasil. Com o Kaká não seria diferente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*