Juvenal oferece projeto para fazer Ceni técnico do São Paulo

Rogério Ceni deixará os campos no fim deste ano. Mas não deverá deixar nem o futebol, nem o São Paulo. Este é o plano do presidente Juvenal Juvêncio, que visualiza o futuro de Ceni como treinador, já conversou com o jogador, e se prepara para apresentar um projeto para que o capitão permaneça no clube em 2014, e se forme como técnico dentro do São Paulo.

– Já falei com ele sobre isso, nas conversas que temos, e após sua parada continuaremos conversando, porque precisamos dele. No meu ideário, no futuro ele será um técnico de futebol. Acho que ficará conosco no São Paulo em atividade esportiva – disse Juvenal Juvêncio, em entrevista ao LANCE!Net.

E Ceni deverá aceitar o projeto. O capitão quer seguir carreira como treinador a partir do momento que encerrar as atividades como goleiro, mas, assim como Juvenal Juvêncio, não tem pressa. O goleiro quer tempo para se preparar, quer estudar, e já disse a amigos que aceitaria em 2014 um cargo de auxiliar fixo da comissão técnica – alternativa que daria tempo para estudos e experiência prática enquanto de prepara para se lançar como técnico.

A ideia de tornar-se técnico no futuro se amadureceu no ano passado. Durante o período em que esteve fora dos campos por conta de uma cirurgia para correção de duas lesões no ombro direito, no primeiro semestre, Rogério Ceni definiu que este deveria ser o futuro no futebol. O goleiro viajou à Espanha e conheceu os métodos de treino e estruturas de Real Madrid e Barcelona. No mesmo ano, quando voltou aos campos, questionou o trabalho do então treinador do São Paulo, Ney Franco. Ceni chegou a se desentender por conta de substituição, e não gostava do distanciamento do elenco e da postura do técnico no dia a dia.

O goleiro não projeta seu futuro mais próximo como dirigente de futebol. Ceni prefere pensar nos primeiros anos pós-aposentaria ainda próximo ao campo e à bola, mas não descarta seguir carreira política no São Paulo em um futuro distante. Ele se atrai pela ideia de tornar-se presidente do clube, mas prefere pensar antes em uma carreira como treinador. Juvenal Juvêncio segue o mesmo discurso, e diz que a primeira transição de Ceni será do campo para o banco de reservas. Ressalta, também, que as categorias de base em Cotia seriam “campo fértil” para que o novo profissional da comissão técnica fizesse seus primeiros trabalhos na possível nova função.

Segundo o presidente, o futuro de Rogério Ceni no São Paulo será estruturado e programado durante o processo de aposentadoria como goleiro, no fim deste ano. Juvenal Juvêncio afirma que não há qualquer possibilidade de convencê-lo a atuar por mais uma temporada.

Juvenal Juvêncio, ao LANCE!Net: ‘Ele pode e deve ficar. Esta é a minha torcida’

L!Net: Rogério Ceni fez boas partidas contra o Bayern de Munique e contra o Benfica. Não existe nenhum chance de tentar convencê-lo a jogar por mais uma temporada?
Juvenal Juvêncio: Não. Rogério sempre foi uma figura determinada, eu conheço a história dele, você conhece a história dele. Ela é pública. Ele programou essa parada, e ele sabe por quê. É um momento que ele quer. Já foi posta a parada, e ele já está vendo o que fazer. Estamos trabalhando nesse sentido de estruturar uma programação no fim do ano para ele deixar de ser goleiro, mas para não deixar o futebol.

L!Net: Existe algum plano de carreira ou proposta para que ele fique no São Paulo depois da parada?
JJ: Eu acho que ele pode e deve ficar. Essa é minha torcida. Não há uma tramoia, mas é minha torcida. Não tivemos uma reunião formal, mas o Rogério já sabe. Já falei com ele sobre isso, nas conversas que temos, e após sua parada continuaremos conversando, porque precisamos dele. No meu ideário, no futuro ele será um técnico de futebol.

L!Net: Entende que o Rogério prefere a carreira de treinador a uma carreira como dirigente do clube?
JJ: A minha perceptiva do Rogério não é a burocracia de uma diretoria. Ele pode até no começo começar a visualizar esse processo, não necessariamente imediatamente após a aposentadoria, mas no meu ideário ele será um cidadão que no futuro será um técnico. E eu o conheço bem.

L!Net: Nesse planejamento, onde o Rogério poderia começar em uma nova função no São Paulo?
JJ: Em Cotia ele tem um campo fértil, como também tem um campo fértil nos profissionais. Isso a gente não avança. Acho que ficará no São Paulo. Não como diretor burocrático. Não porque não tem a competência, porque tem. Mas porque quer estar mais junto na bola.

L!Net: Que impacto no elenco prevê com a vitória sobre o Benfica?
JJ: Não há ufanismo, mas, na minha lógica, vitória leva a vitória, e derrota leva a derrota. Astral muda. Para o próprio jogador que está no campo, tem um significado, de concentração, de astral. Vencer foi importante. Esporte é competição, joga para ganhar. Em conseguindo, a mudança é a primeira coisa. Atleta não joga bem porque não tem alegria. Derrota não leva a alegria, na prática do desporto. Essa vitória tem significado da tentativa de mudança e astral positivo.
Fonte: Lance

4 comentários em “Juvenal oferece projeto para fazer Ceni técnico do São Paulo

  1. CENI PRESIDENTE

    Pra acabar com esssa diretora maldita, mentirosa e politiqueira.

    Vai ser dificil, nao dao a minima chance pra ex jogadores em qualquer setor

    Nao sei como MCruz esta la.

  2. O Rogério vai ser presidente do SPFC e acabar com essa quadrilha comandada por esse velho maldito. Esse imbecil não precisa fazer nenhum projeto para o Rogério porque o Rogério certamente será oposição em relação a ele.

  3. Apelo: Rogério, não aceite ser técnico do SPFC. Não coloque uma mancha em sua carreira. Seja um gerente técnico, ou algum cargo que não corra risco de demissão por conta de maus resultados dentro de campo. Ou então não aceite nada. Sua história é muito grande e muito bonita no clube e não precisa disso. Precisamos de você para mudar o futebol do SP, mas não na beirada do campo. Você é um dos poucos jogadores que pensam no futebol brasileiro. Você merece mais, portanto não faça isso. Por esses e outros motivos também. Não gostaria de ver você como técnico de um rival, ganhando jogos do SPFC, portanto, não aceite.
    O Sr. JJ dá claras mostras de que perdeu mesmo o faro para o futebol. Lamentável.

    RC como técnico não!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.