Juvenal Juvêncio cumpre promessa e entra na Justiça contra filha de Aidar

Juvenal Juvêncio cumpriu a promessa feita ao ESPN.com.br no mês passado e ingressou na Justiça com uma ação por crimes contra a honra que coloca como réu a empresária Mariana Aidar, filha de Carlos Miguel Aidar, atual presidente do São Paulo e desafeto político do ex-mandatário.

O cartola que dirigiu o time na época do tricampeonato brasileiro abriu um pedido de explicações na 1ª Vara Criminal do Foro Regional XI, em Pinheiros, São Paulo, e exige respostas da ex-assessora da presidência do time tricolor.

Juvenal entrou na Justiça contra Mariana por conta de reportagem da ESPN de 13 de agosto, quando foi divulgado o conteúdo de uma conversa de Facebook em que a filha do atual presidente do São Paulo insinua roubo do ex-mandatário.

Na ocasião, o ESPN.com.br teve acesso ao teor de uma troca de mensagens na rede social por meio de uma ação que corre na 1ª Vara Criminal do Foro Regional XI, em Pinheiros.

Na conversa, Mariana Aidar insinuou para Maria Isabel Gusman, ex-assessora da diretoria feminina, que Juvenal Juvêncio levou dinheiro do clube do Morumbi no tempo em que esteve à frente da agremiação.

“A grande verdade é que o Juvenal vai atordoar o meu pai até o último dia do mandato dele, pois ele nunca vai aceitar que foi mandado embora e que perdeu a mamata. Ele (Juvenal) comprou duas fazendas de milhões e mais milhões, trabalhando no São Paulo sem receber um centavo de salário. Com que dinheiro ele comprou isso? Aos poucos meu pai está cercando e acabando com todas as mamatas, e isso tem incomodado alguns, pois eles recebiam, e por isso os descontentes. Mas ele já fez denúncia, não está quieto não. Apenas não veio à tona. Mas virá a hora que baixar a Receita Federal lá na casa do ex-presidente”, diz Mariana Aidar, segundo documentos anexos no processo.

O conteúdo do bate-papo foi colocado por Gusman em uma ação que corre na Justiça contra Mara Casares, diretora feminina do São Paulo, por conta de desavenças pessoais.

Procurada pela reportagem na época da publicação da matéria, Mariana Aidar já havia avisado que não queria comentar o assunto e ainda avisou que, se alguém quiser falar com ela a respeito, deveria procurar as maneiras legais.

Dias depois, o próprio Juvenal Juvêncio afirmou à ESPN que também não gostaria de rebater Mariana publicamente, pois iria resolver o entrevero no Poder Judiciário.

Na Justiça, Juvenal faz as seguintes perguntas a Mariana:

1) Ao utilizar a sigla “JJ” no diálogo mantido com a Sra. Maria Isabel Gusman referia-se a Juvenal Juvêncio?

2) Ao asseverar que “JJ” iria atordoar o seu pai até o último dia do mandato dele pretendeu dizer que o Sr. Juvenal Juvêncio é uma pessoa inconveniente, perturbadora do sossego alheio? Em caso negativo, o que quis dizer com essa expressão?

3) O que pretendeu dizer a requerida com a expressão “perdeu a mamata”? A requerida possui elementos objetivos para asseverar que Juvenal Juvêncio se beneficiava pessoalmente do cargo de presidente do SPFC para auferir vantagens? Quais seriam essas vantagens? Seriam elas ilícitas ou indevidas? Quando teriam sido obtidas?

4) Ao aduzir que “Ele (Juvenal Juvêncio) comprou duas fazendas de milhões e mais milhões, trabalhando no SPFC sem receber um centavo de salário. Com que dinheiro ele comprou isso?” a requerida asseverou que o requerente desviou recursos financeiros do clube e os utilizou para aquisição de bens pessoais, no caso, as tais fazendas? Que fazendas são essas? Quando foram adquiridas e por quais valores?

5) A requerida também asseverou em dado momento do diálogo que “meu pai está cercando e acabando com todas as mamatas, e isso tem incomodado alguns, pois eles recebiam…”. Ao asseverar que alguns “recebiam”… a requerida afirmou que o requerente recebia vantagem econômica? Objetivamente, a requerida confirma que o requerente recebia vantagens indevidas enquanto exercia a presidência do SPFC? Que vantagens seriam essas e quando foram recebidas?

6) Por fim, a requerida confirma que o seu pai (Carlos Miguel Aidar) apresentou denúncia em face do requerente e que a Receita Federal em breve fará fiscalização contra ele? Nesse caso, a denúncia foi apresentada formal ou informalmente?

Nesta terça-feira, o Poder Judiciário concedeu um mandado de notificação endereçado à residência de Mariana para que a filha de Carlos Miguel Aidar possa rebater aos questionamentos do ex-presidente.

ESPN.COM.BR

Conversa em que Mariana Aidar detona Juvenal Juvêncio
Conversa em que Mariana Aidar detona Juvenal Juvêncio
Fonte: ESPN

2 comentários em “Juvenal Juvêncio cumpre promessa e entra na Justiça contra filha de Aidar

  1. Bravo, Dr. Juvenal. Até que enfim tomou uma providência. Chega!Chega!Chega de desaforos, maledicências, calúnias, injúrias e difamações. Maria Isabel Gusman

  2. Gente vamos divulgar esse site para que mais pessoas possam comentar aqui sobre os jogos do são Paulo já que nem todo mundo gosta de face ou tewiter ok esse é o espaço perfeito para agente comentar sobre o soberano , conto com vocês para agente lotar esse site de comentário ok.

    Obs não sou dono do site e nem estou ganhando alguma coisa para divulgar ok , apenas acho o site um lugar muito bom para expressa opinião sobre o são Paulo .

    Recado dado espero por vocês aqui no site para discutir os assuntos sobre o são Paulo .

    Abraços a todos os soberanos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*