Juvenal Juvêncio ataca Ricardo Teixeira: “Sujeito horroroso”

No final de seu terceiro mandato consecutivo à frente do São Paulo, Juvenal Juvêncio segue com o tom ácido nas acusações que profere. Ao discorrer sobre a exclusão do Estádio do Morumbi como palco da Copa do Mundo de 2014, o presidente tricolor não poupou críticas a Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF, a quem definiu como “sujeito horroroso”.

“Nunca me dei com o Ricardo Teixeira. É um sujeito horroroso. Ele não sabe nada de futebol. É um aproveitador do processo. Casou com uma moça ligada ao esporte (Lúcia Havelange, filha de João Havelange, ex-presidente da Fifa) e entrou no ramo. Ele e o Marco Polo Del Nero sempre se reuniam em Londres-ING para discutir. Pra que fazer isso? Os jogos acontecem aqui, não lá”, expôs, em entrevista à ESPN.

Adiante, Juvenal fez questão de recordar as conversas que teve com Teixeira, recordando um episódio ocorrido nas Eliminatórias Sul-americanas para o Mundial de 2006: “O São Paulo é o clube de maior respeitabilidade do Brasil, com uma estrutura invejável, e ele vem me oferecer logo uma partida contra a Bolívia? E outra, a história de ‘arena multi-uso’, para receber as ‘Madonnas’ da vida, só serve para quebrar as exigências de aprovação. Aqui não teve nenhuma verba da Fifa, como deve ter ocorrido com o Corinthians, na construção do Itaquerão”, disparou.

Por fim, o presidente tricolor comentou a situação do Corinthians, cujo estádio, construído em Itaquera, abrigará a abertura do Mundial: “Eles se perderam, no quesito de planejamento, e agora será difícil encontrar o equilíbrio. Eu ‘perdi o pé’ lá atrás e estou tentando me encontrar até hoje. Por isso, o pessoal pensa que tenho prazer de demitir técnicos, mas não é verdade. Se no Brasil não existe técnico de verdade, o que eu posso fazer? Existem apenas ‘alguns treinadores’. Uns até querem trazer o filho, que ganha não sei quanto e só servem para dar palpite errado. Isso é amadorismo. O dirigente não pode ser bobo, senão o comandante se acomoda”, completou.

 

Divulgação/São Paulo FC

Juvenal cumprimenta José Maria Marín, atual presidente da CBF e sucessor de Ricardo Teixeira
Fonte: Gazeta Esportiva

4 comentários em “Juvenal Juvêncio ataca Ricardo Teixeira: “Sujeito horroroso”

  1. De tudo gostei muito da colocação, oportuna e extremamente verdadeira de que no Brasil não existem técnicos, mas sim alguns treinadores.
    Canso de falar há anos que chuveirinho não é e nem nunca foi tática e muito menos fruto de treinamento técnico. Mas tem gente que acredita…

  2. Adorei a entrevista do JJ. O homem não é bobo; sabe o que diz e mandou muito bem em todos os assuntos. Tomara que não tenhamos saudades dele! . .

    • Ah, adorei quando ele disse que os técnicos se “escondem” atrás de jogadores veteranos, já com nome no futebol, com medo do resultado negativo no caso de entrar com garotos da base. É a tal fuga da responsabilidade “coloquei o que tinha de melhor à disposição; não inventei nada; não arrisquei lançar jogador ainda em formação; mesmo assim não deu certo, paciencia”, e vai pra casa pensando nos milhares de reais que cairão em sua conta corrente, independentemente do resultado e da produção.
      Parece que conheço muitos técnicos assim. Aliás, o atual também não foge dessa regra: não quer correr riscos, mesmo que isso fosse o melhor para o clube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*