Jogadores do São Paulo ignoram má pontaria e valorizam superioridade

Embalados pelos comentários de Rogério Ceni ainda no vestiário do estádio Al Lang, do Tampa Bay Rowdies, em St. Pettesburgh, os jogadores do São Paulo minimizaram ou praticamente ignoraram o fato da equipe não ter marcado um gol em um jogo com pelo menos dez oportunidades claras. Após a classificação nos pênaltis sobre o River Plate para a final da Copa Flórida, a sensação de todos era de dever cumprido, já que na etapa inicial, quando teoricamente a equipe titular ficou em campo, o Tricolor amassou os argentinos em uma forte pressão, tanto quando tinha a bola quanto na hora da marcação.

“O time foi muito bem, fomos superiores durante a maior parte do tempo e conseguimos impor o nosso ritmo. Colocamos em prática tudo que foi treinado, mas infelizmente não conseguimos marcar os gols. Mas, jogamos bem com a bola no pé, marcamos em cima e conquistamos a vaga. A garotada também entrou bem, teve tranquilidade nas cobranças de pênaltis e estamos felizes por isso. Tenho certeza de que o time crescerá cada vez mais”, comentou Rodrigo Caio, seguido por Andres Chavez.

“Fomos muito superiores e fizemos um bom trabalho. Essa energia e controle de partida foram claros. No segundo tempo, eles equilibraram o jogo, mas ainda assim ficamos mais tempo no ataque e criamos chances. A classificação foi um bom início de temporada”, comentou o centroavante.

Para Breno, que recuperou seu espaço no time após jogar apenas três partidas em 2016 e passar cerca de sete meses no departamento médico, o time conseguiu colocar na prática aquilo que Rogério Ceni pediu nos treinamentos em Bradenton, na Academia IMG, onde o time fez a maior parte de sua pré-temporada.

“O time está legal, trabalhou bem a bola e criou muitas chances de fazer gols. Infelizmente não conseguimos balançar as redes, mas acontece. O jogo foi intenso, tentamos seguir as instruções do Rogério e conquistamos a vaga”, concluiu o zagueiro.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

2 comentários em “Jogadores do São Paulo ignoram má pontaria e valorizam superioridade

  1. Os jogadores está disputando um jogo cuja objetivo é marcar mais goles que os adversários . Temos que aprender marcar gola. O saudoso Bela Guttman ensino Gino, Dino e compania marcar gol. Objetivo não é ser campeõ moral .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*