Jejum tricolor no Pacaembu não intimida Ney Franco: “É campo neutro”

A arrasadora goleada por 5 a 1 que o São Paulo aplicou no Corinthians, em 2005, silenciou a torcida do Timão no Pacaembu e tornou o dia 05 de julho daquele ano uma data histórica para o Tricolor. Contudo, os confrontos que se seguiram no estádio Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho não trouxeram boas lembranças ao clube do Morumbi e deram início a um incômodo jejum de seis derrotas consecutivas para os alvinegros.

O local foi escolhido pela diretoria do Corinthians após o então presidente da equipe, Andrés Sanchez, cortar relações com o mandatário são-paulino, Juvenal Juvêncio. Ao mandar os seus jogos no Pacaembu, o Timão passou a contar com um grande aliado em Majestosos e viu sua hegemonia sobre o rival crescer com os títulos conquistados durante a escassez enfrentada por seu oponente.

Embora o mando de campo a favor dos alvinegros seja o grande temor dos torcedores são-paulinos para o duelo deste domingo, o técnico Ney Franco ignorou o jejum enfrentado por sua equipe e encarou o estádio como um local neutro para os dois times. “É um jogo muito igual e não existe favoritismo. Embora o Corinthians tenha um índice maior de vitórias, o deste duelo é neutro. Estamos trabalhando em cima disso para fazer um bom jogo e vencer diante da torcida deles.”

A fim de ilustrar o seu pensamento a respeito do Majestoso deste fim de semana, Ney Franco buscou o retrospecto que Atlético-MG e Cruzeiro mantêm nos clássicos de Belo Horizonte para motivar ainda mais a sua equipe. Com as obras no Mineirão, os duelos entre as equipes passaram a ser disputados com a presença exclusiva dos torcedores do clube mandante, mas osresultados presenciados alternaram com vitórias para os dois lados.

“Nós estamos cheios de exemplos de equipes que venceram os clássicos com seus adversários jogando em casa. Em Minas Gerais é muito comum só ter uma torcida no estádio e nem sempre o time que conta com este apoio é o vitorioso. Aqui pode acontecer. Não sei se 85% do estádio estará tomado pelos corintianos, mas é assim que funciona o campeonato. O Corinthians não treina lá e o São Paulo também já jogou no Pacaembu, o que faz o campo ser neutro”, acrescentou.

Sem se importar com os detalhes fora de campo, Ney Franco procurou concentrar a sua análise sobre o clássico em cima da forma como o técnico Tite poderá armar o Corinthians neste confronto. Com o objetivo de chegar aos 31 pontos na última partida deste primeiro turno, o treinador acredita que a receita para triunfar perante o atual campeão da Libertadores é manter a mesma postura que caracterizou o seu time nas últimas partidas disputadas no Brasileiro e na Copa Sul-americana.

“A fórmula para vencer e manter o que nós estamos fazendo dentro de campo e estudar o adversário. Avaliar os pontos fortes do Corinthians e achar uma fragilidade que possa ser explorada. Eles têm jogadores que podem desequilibrar, mas o São Paulo também tem bons atletas. O segredo é estar bem no dia do jogo e saber valorizar a posse de bola para se comportar bem diante do Corinthians”, encerrou o treinador.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*