Impressionado, Raí vê Ceni “com todas as condições” de adiar aposentadoria

Um dos grandes jogadores da história do São Paulo, Raí considera Rogério Ceni o maior ídolo de todos os tempos do clube e, por isso, espera que a carreira do goleiro se prolongue mais um pouco. O ex-meia assume seu lado torcedor para explicar a expectativa pela renovação do contrato do camisa 01.

“Quando voltei da França, fiz o plano de jogar mais dois anos e parar. Ainda tive uma contusão no joelho e parei mesmo. No caso dele, continua em bom nível e pode continuar. Vai depender muito dele. Se continuar por mais um tempo, com certeza ninguém vai ser contra, os são-paulinos ficarão felizes. É o maior ídolo da história do clube e está jogando bem. Se vai jogar mais ou não, nada vai mudar o valor da carreira dele”, afirmou.

Raí deixa claro que ninguém pode interferir na decisão do goleiro, mas entende que a participação do goleiro-artilheiro na próxima temporada seria importante para o clube no torneio continental.

“Ele tem todas as condições de jogar no mínimo uma Libertadores. Sabemos da importância que este torneio tem para clube e torcedores. Agora, por tudo o que ele fez, precisa de uma motivação maior, que seria a Libertadores. Pode perder na segunda fase ou ir até a final, há sempre esse risco”, afirmou, para completar.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Raí participou de jogo beneficente no Morumbi e manifestou sua admiração por Rogério Ceni

“É difícil falar sobre a importância dele para o clube na Libertadores sem pensar como um torcedor. Já conversei com vários amigos dele e ouvi opiniões diferentes. Uns acham que deve continuar, outros que pensam que se parar agora estaria em ótimo nível. Prefiro responder como torcedor, porque a importância dele é indiscutível”, ponderou.

O ex-meia está entusiasmado com o que o goleiro de 41 anos está fazendo. “É impressionante o que o Rogério está jogando. É um recorde informal um atleta chegar a mais de 40 anos neste nível e é até difícil para qualquer um imaginá-lo parar. É uma decisão muito pessoal, pois está em um nível em que pode escolher.”

Assim como Raí, o ex-goleiro Zetti também não sabe qual será a decisão de Rogério Ceni, que no início do ano estava convicto da aposentadoria, mas parece cada vez mais indeciso sobre o futuro.

“No ano passado, falei que era o momento em que ele iria parar e todo mundo errou. Acho que está mais cansado este ano na parte psicológica e clinicamente também, mas só ele que vai tomar esta decisão, no momento exato. Acho que no ano que vem vai fazer ainda alguns jogos de apresentação, porque está bem. Se parar, vai ser no auge da carreira mesmo, independentemente da idade, jogando em alto rendimento em uma equipe como o São Paulo por tanto tempo. Ele ainda tem muita coisa para apresentar, mas vai da cabeça dele”, ponderou.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*