“Importância de Lugano não se resume a presença em campo”, diz Leco

A ausência do uruguaio Diego Lugano entre os titulares são-paulinos que enfrentarão o River Plate nessa quarta-feira, no estádio do Morumbi, pegou muitos torcedores de surpresa. Entre os que esperavam a presença do ídolo em campo estava o presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. O mandatário admitiu que “a falta de Lugano será sentida”, mas disse confiar no potencial da dupla Maicon e Rodrigo Caio. Leco também ressaltou que a importância do zagueiro vai muito além do que ele pode contribuir dentro das quatro linhas.

“Evidente que a presença dele em campo teria um significado maior no caso de um bom resultado. Mas ela [importância] não se resume a presença do Lugano em campo. O fato de ele estar aqui conosco, com toda a sua energia e com o que ele representa, simbolizará a força do São Paulo. Tudo isso, juntamente com a qualificação técnica e com o interesse por um resultado positivo, nos fará conseguir a vitória”, afirmou o presidente.

Lugano já havia desfalcado o São Paulo no último compromisso na Libertadores. Na goleada por 6 a 0 diante do Trujillanos-VEN, na terça-feira da semana passada, o uruguaio estava com uma lombalgia e não pôde sentar nem no banco de reservas. O ídolo voltou à equipe na derrota por 1 a 0 contra o São Bento, no último domingo. Na ocasião, o técnico Edgardo Bauza escalou uma equipe repleta de reservas para preservar a condição física dos titulares.

Diego Lugano, jogador uruguaio do São Paulo FC, durante treino no Estádio do Morumbi, na Zona Sul da capital paulista.
Diego Lugano perdeu a condição de titular e iniciará o jogo contra o River Plate do banco de reservas (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

O uruguaio, inclusive, concedeu entrevista coletiva após o treino de segunda-feira, no CCT da Barra Funda. Ele havia dito que estava ansioso para participar do duelo com os argentinos. “Quarta-feira é um jogo decisivo, com a cara do São Paulo, já não tem margem de erro. Estou louco para chegar quarta, ver o Morumbi com 60 mil pessoas, jogo de vida ou morte, decisivo. Eu voltei para isso”, afirmou.

Apesar de o maior ídolo do atual elenco estar na reserva, Leco acredita que a torcida fará seu papel e apoiará o Tricolor durante os 90 minutos da partida. A equipe terá o maior público do ano no confronto. “É uma coisa muito boa a presença do torcedor. É simplesmente uma resposta que eles dão de prestígio e apoio à equipe em momentos grandiosos. Esperamos que o time possa corresponder à essa demonstração de amor”, declarou.

O presidente se mostrou confiante com relação a uma vitória contra os argentinos. Mas admitiu que está preocupado com os danos que uma eliminação precoce na Libertadores poderá causar ao moral dos jogadores e ao planejamento da diretoria. “A temporada é tão plena de situações importantes que [uma eliminação] não será um momento especial. Mas claro que isso terá peso e refletirá no nosso ânimo, na nossa planificação e em tudo que desejamos para o São Paulo. Esperamos que isso não aconteça e que tenhamos um bom resultado para continuar”, concluiu.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Um comentário em ““Importância de Lugano não se resume a presença em campo”, diz Leco

  1. Gosto do Lugano mas ele não está jogando nada. Melhor ficar na reserva e, no caso de necessidade, entrar durante a partida. De preferência, melhor que a torcida na faça pressão em quem entrar jogando, que já não são lá essas coisas normalmente, com a torcida gritando o nome do Lugano, então…
    Do Lugano não espero qualquer manifestação desse tipo: ele é muito profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*