Ídolos do São Paulo torcem por título para coroar fim da carreira de Ceni

Rogério Ceni deve mesmo encerrar a carreira no fim desta temporada? O goleiro do São Paulo deixou claro, após a vitória contra o Atlético-MG, na última quarta-feira, que sua intenção é abandonar os gramados no fim de 2013, quando termina seu contrato no Tricolor. Os próprios companheiros do capitão confirmam seus planos.

Ídolos do Tricolor, que um dia viveram o dilema da aposentadoria, conhecem o drama vivido pelo goleiro-artilheiro, mas evitam pressioná-lo a parar ou seguir jogando. Seu ex-companheiro de posição Zetti, de quem Ceni foi reserva no início da carreira, lembra o quanto difícil foi largar o futebol profissional, e diz que a decisão cabe apenas a ele.

– O Rogério vai saber o momento de parar. Não vai ser alguém de fora que vai dizer por ele. Enquanto ele pisar no gramado e tiver gosto pelo o que faz, indo a jogos e concentrações, não há motivos para aposentar. Ele está bem, lúcido, produzindo, não tem que falar em datas. No meu caso foi muito difícil, sofri – afirmou Zetti.

Para Raí, as declarações de Ceni dão a entender que a aposentadoria está mesmo próxima, e vem sendo trabalhada na cabeça dele há algum tempo. O fato de apostar as últimas fichas na Libertadores, segundo o ídolo são-paulino, é compreensível.

– Quando parei, tive o prazer de conquistar o Campeonato Paulista. Ainda fiquei frustrado porque perdemos o título inédito da Copa do Brasil, mas a minha ideia era aposentar campeão. O Rogério merece isso, e espero que ele consiga terminar esse ciclo com um grande título – disse Raí.

Outro ex-goleiro e também ídolo tricolor, Waldir Peres, é mais reticente, e diz que retardar a aposentadoria pode manchar a carreira de Ceni. A vontade do jogador deve prevalecer, mas os cuidados têm de ser redobrados para que o final não seja frustrante.

– A carreira dele é brilhante, mas chega uma hora em que as coisas não saem como a gente quer. O atleta tem que saber parar por cima. Muitos fizeram campanhas excepcionais, mas deixaram a equipe após uma passagem ruim, e queimaram a própria carreira – comentou.

Na visão do ex-goleiro, o título continental é a grande chance de encerrar uma era de sucesso em alta.

– O Rogério tem crédito. Se ele quer continuar, precisa conhecer os próprios limites. Ele está ciente, jogando todas as fichas na Libertadores. É a grande oportunidade dele de parar por cima – disse Peres.

Fonte:  Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*