Hora da vitória: São Paulo costuma se dar bem jogando domingo de manhã

Jogar às 11h mexe com a rotina de um time de futebol, que precisa acordar mais cedo e mudar a alimentação. Mas essas alterações, costumeiramente, fazem bem ao São Paulo, que, na manhã deste domingo, recebe o Cruzeiro, no Morumbi, em sua luta para sair da zona de rebaixamento do Brasileiro.

O torneio nacional passou a adotar jogos às 11h da manhã de domingo em 2015 e, desde então, o Tricolor atuou quatro vezes neste período, acumulando três vitórias e um empate. Dessas partidas, três foram no Morumbi, sempre com bom público – como deve ocorrer neste domingo, já que todos os ingressos foram esgotados.

O primeiro jogo do time neste horário foi em 12 de julho de 2015. O estádio tricolor teve 59.482 pagantes (número que supera os recordes da edição deste ano), que viram dois gols de Alexandre Pato na vitória por 3 a 1 sobre o Coritiba. Centurión, hoje no Genoa, completou o placar para o time, então, comandado pelo colombiano Juan Carlos Osorio. Marcos Aurélio descontou para os paranaenses.

O São Paulo só voltou a atuar em uma manhã de domingo, pelo Brasileiro, na estreia da competição do ano passado, em 15 de maio. Preocupado com a disputa da Libertadores, o técnico argentino Edgardo Bauza escalou um time cheio de reservas e viu o meia Lucas Fernandes, que atualmente se recupera de lesão muscular, fazer, de falta, o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo. O jogo foi no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ), e teve 12.295 pagantes.

Ainda no ano passado, frustração na dimensão de um grande público no Morumbi. O estádio recebeu 54.996 pessoas em 31 de julho para ver a Chapecoense abrir 2 a 0 com 11 minutos de jogo e o São Paulo, ainda comandado por Bauza, alcançar o empate por 2 a 2 com dois gols de Cueva, sendo o último em cobrança de pênalti aos 40 minutos do segundo tempo.

Em 11 de setembro de 2016, o último jogo do clube às 11h de domingo em Brasileiros. Com seu pior público em partidas em casa neste horário (27.365 pagantes), o Tricolor de Ricardo Gomes bateu o Figueirense com facilidade, por 3 a 1. Chavez, Cueva e Kelvin fizeram 3 a 0 e a equipe catarinense descontou só no fim, com Carlos Alberto cobrando pênalti.

Para a partida deste domingo, contra o Cruzeiro, a expectativa é que o público supere os 53.635 pagantes da derrota por 2 a 1 para o Coritiba, no último dia 3, recorde do Brasileiro. E, em pleno Dia dos Pais, Dorival Júnior deseja os três pontos como presente, para seguir firme na briga de deixar a zona de rebaixamento.

– Quero uma vitória simples, que passe confiança aos jogadores, que mostre que tudo que estão fazendo vem tendo uma base construída por eles, apresentando solidez. Sinto que estamos próximos disso e esperamos que aconteça o mais rápido possível. Seria um grande presente para os pais e os são-paulinos: um grande jogo, com o volume que temos feito e grande resultado. É tudo que queremos.

 

Fonte: Lance

8 comentários em “Hora da vitória: São Paulo costuma se dar bem jogando domingo de manhã

  1. Juro que não entendo tanta agressividade e rejeição ao Beto/Biú!
    O que ele faz de diferente que desagrada tanta gente? Tenho visto ele expressar sua opinião e não o vejo desrespeitando ninguém. Ele tem apenas uma forma diferente de se manifestar (repete demais seus posts) mas não somos obrigados a ler o que ele escreve. Até gosto de polêmicas que ele acaba levantando. Enfim: cada um na sua e este Site é também é sobre opiniões…

  2. Alexandre o Beto não é demente, ele é um idiota que não tem vergonha na cara e muito menos palavra, pois já disse que não iria mais postar, que iria deixar o site, que iria se matar… Ó coitadinha…. Se bem que isso seria um alívio se acontecesse.. Kkkkk

  3. Demente Beto,
    O São Paulo FC não precisa de vc, tenha vergonha na cara e cumpra o que vc prometeu.
    Tenha caráter e hombridade, sei que é difícil para vc, pois a sua insanidade é latente.
    Quando a mim, Demente, ajudo o clube desde que me conheço por gente, nasci e fui criado dentro do clube.Sou sócio-olímpico desde de 1968 e já defendi o clube em diversas modalidades, em uma época que tínhamos que comprar os nossos uniformes.Faço parte de uma família de são-paulinos, principalmente o meu pai, que doaram muito das suas vidas ao clube.
    Vc não tem sanidade, competência e nem conhecimento para discutir qualquer assunto referente a esse clube comigo, inclusive sobre futebol.

  4. Demente Beto,
    Kd a vergonha na cara?
    Sai fora, Demente, vc não percebeu que o PP, e várias outros leitores, não curtem a sua presença aqui.
    Teremos que desenhar?
    Vc é chato, impertinente e semi-analfabeto.
    FORA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*