Hoje badalado, Kardec teve ‘ano perdido’ e valorização de 133% desde 2010

O São Paulo destinou toda a verba que restou da operação entre a antecipação de R$ 50 milhões da Rede Globo e o pagamento de um empréstimo de R$ 37 milhões para contratar Alan Kardec. Além dos R$ 13 milhões que sobraram, o rescaldo do caixa do clube foi utilizado para firmar com o Benfica (POR) a compra dos direitos por 4,5 milhões de euros (R$ 14 milhões). O preço eleva Alan Kardec a outro patamar: em quatro anos, ele teve valorização de 133,3% e hoje é um dos mais caros do Brasil, mesmo tendo oscilado nos últimos anos da carreira.

Kardec trocou o Vasco pelo Benfica no início de 2010. O clube português gastou R$ 6 milhões para contratá-lo. Antes, haviam sido duas boas temporadas no clube carioca, que resultaram no rótulo de jogador promissor, e um período breve no Internacional, em que pouco atuou. Antes, o atacante chegou à seleção brasileira sub-20. A diferença dos R$ 6 milhões pagos pelo Benfica para os R$ 14 milhões pagos pelo São Paulo representa uma valorização de 133%. A melhor fase da carreira de Kardec, pelo Palmeiras, na Série B, parece ter contado como fator determinante para a valorização expressiva.

No Benfica, entre 2010 e 2011, Kardec serviu como terceira opção para um setor ofensivo que contava com o paraguaio Óscar Cardozo e o argentino Javier Saviola como titulares. Foram cerca de 40 jogos e menos de 10 gols feitos nesse período. Na volta para o Brasil, mais momentos de oscilação. Kardec não venceu a concorrência com Borges no ataque do Santos, serviu como peça de apoio ao elenco e acabou se encontrando quando precisou jogar improvisado na posição de Paulo Henrique Ganso, machucado. Sob o comando de Muricy Ramalho, acabou fazendo função similar à de Hugo naquele São Paulo campeão brasileiro em 2007 e 2008.

Antes de reforçar o Palmeiras por empréstimo, Kardec viveu a pior fase da carreira. Como disse o presidente palmeirense Paulo Nobre nesta segunda-feira, ao anunciar que o jogador reforçará o rival, o atacante deixou o “ostracismo” para voltar a viver bons momentos no ano passado. Na temporada 2012/13, Kardec jogou pouquíssimas vezes pelo Benfica e acabou rebaixado ao time B do clube português, pelo qual fez a maioria das partidas disputadas no ano. No Palmeiras, emprestado, viveu o melhor momento de todos os seus anos como profissional: 14 gols na Série B, boas atuações neste início de 2014 e até alguns pedidos para que fosse convocado para defender a seleção brasileira na Copa do Mundo de 2014.

O negócio envolvendo Alan Kardec é uma das compras mais caras de um clube brasileiro desde a transferência do zagueiro Dedé, do Vasco para o Cruzeiro, por cerca de 5 milhões de euros há um ano. O volante Elias saiu do Sporting (POR) para o Corinthians com 50% de seus direitos avaliados em 4 milhões de euros. Os atacantes Thiago Ribeiro e Ignacio Scocco, que reforçaram Santos e Internacional, respectivamente, tiveram valores ligeiramente abaixo do novo são-paulino.

Nesta segunda-feira, Paulo Nobre criticou a diretoria do São Paulo por suposta falta de ética ao negociar com o atleta enquanto a negociação com o Palmeiras pela renovação do empréstimo não estava encerrada. Nobre citou o rival Carlos Miguel Aidar e se disse surpreso pelo fato de um dos fundadores do Clube dos 13 ter afastado os clubes rivais de uma relação amistosa. Aidar marcou um pronunciamento sobre o tema para as 10h desta terça-feira, no Morumbi.

Kardec tem contrato com o Benfica e estava emprestado até o fim de maio ao Palmeiras, no qual recebe hoje cerca de R$ 160 mil mensais. Ele gostaria de receber R$ 300 mil, mas os dirigentes alviverdes queriam enquadrá-lo no sistema de produtividade e, depois que o jogador reduziu seu pedido em três oportunidades, o atacante fechou com o diretor José Carlos Brunoro e com o gerente Omar Feitosa em R$ 220 mil. Paulo Nobre, no entanto, voltou atrás e resolveu barganhar por R$ 20 mil a menos, o que revoltou o jogador e seu estafe. Quando Kardec ouviu a proposta são-paulina por R$ 350 mil e o aviso do Benfica que já tinha aceitado a oferta de 4,5 milhões de euros, encaminhou a transferência.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.