História se repete e Rogério sai do banco para classificar o São Paulo

Nada parecia mais improvável do que ser o São Paulo o time mais tenso em campo na noite desta quarta-feira. Um elenco experiente defendendo as cores de um clube tricampeão da América e do mundo se perdeu em nervosismo e afobação diante do frágil e novato César Vallejo (PER). Com mais sorte do que juízo, porém, o Tricolor contou com seu amuleto Rogério para vencer por 1 a 0 no fim e garantir vaga no Grupo 1 da Libertadores.

O Pacaembu deu atmosfera favorável aos jogadores no começo da partida, com coros em uníssono da torcida para empurrá-los ao ataque. A empolgação era nítida, mas era como se cada minuto aumentasse a dose de desespero nos jogadores. Ninguém criava, ninguém chutava, ninguém conseguia acertar passes em sequência. A partida era feita de faltas desnecessárias e lances finalizados de maneira estabanada.

Paulo Henrique Ganso se candidatava a poço de serenidade diante da correria desenfreada. A organização defensiva, ao menos, era mantida, bem como a entrega dos atletas. Não havia a famigerada apatia. A noite era ruim tecnicamente, dominada com tranquilidade pela voluntariosa equipe peruana. E assim o primeiro tempo se foi como um nó na garganta dos são-paulinos.

São Paulo x César Vallejo (PER)
Michel Bastos lamenta pênalti perdido (Foto: Mauro Horita)

Bruno até tentou desatá-lo quando cruzou para Ganso logo aos cinco minutos da etapa final e viu o árbitro uruguaio Christian Ferreyra marcar pênalti inexistente no meia – o Maestro foi derrubado fora da área. Michel Bastos foi para a bola, mesmo diante dos pedidos insistentes de Calleri. Como capitão, o camisa 7 quis chamar a responsabilidade, mas foi freado pela trave esquerda de Libman.

A nova dose de desespero tornou os ares do Pacaembu mais pesados. Os incentivos continuaram intensos nas arquibancadas, apesar do clamor por Rogério. O atacante, que no ano passado saiu do banco para fazer o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Goiás que levou o Tricolor à Libertadores, só entrou aos 39 minutos e precisou de mais três para decidir novamente. Calleri tentou de cabeça e o camisa 17 se atirou na bola para marcar de voleio.

Rogério é mito e o São Paulo está de vez na Libertadores. No domingo, às 17h, o compromisso será diante do Corinthians pelo Campeonato Paulista. Mais uma prova de fogo, desta vez na Arena Corinthians, em Itaquera.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 X 0 CÉSAR VALLEJO (PER)

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data-Hora: 10/2/2016 – 21h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Christian Ferreyra (URU)
Auxiliares: Nicolás Tarán (URU) e Richard Trindad (URU)
Público-Renda: 33.244 pagantes / R$ 1.951.395,00
Cartões amarelos: Montes, Millán, Riojas, Guizasola (CES); Mena, Michel Bastos (SAO)
Gol: Rogério 42′ 2ºT (1-0)

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Rodrigo Caio, Lucão e Mena (Carlinhos 31’2ºT); Thiago Mendes, Hudson, Michel Bastos, Ganso (Rogério 40’2ºT) e Centurión (Wesley 21’2ºT); Jonathan Calleri. Técnico: Edgardo Bauza.

CÉSAR VALLEJO (PER): Libman; Canova, Riojas, Cardoza (Vidales 47’2ºT) e Guizasola; Morales e Ciucci; Quinteros, Millán, Hohberg; Montes (Chavez 34’2ºT). Técnico: Franco Navarro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*