Hernanes nega ser “salvador” e vê São Paulo com base para 2018

O volante Hernanes abriu um largo sorriso ao escutar que foi o “salvador” do São Paulo, livre do rebaixamento no Campeonato Brasileiro, em 2017. Depois, balançando a cabeça negativamente, ele ressaltou a importância que ganhou dos companheiros após ser emprestado pelo Hebei China Fortune ao clube do Morumbi.

“Não existe isso de salvador no futebol. É um esporte coletivo. Cada um dá a sua contribuição, uns mais, outros menos. Mas, se o todo não funcionar, não existe salvador”, repetiu o sorridente Hernanes, presente na gravação do Troféu Mesa Redonda, promovido pelo TV Gazeta, na noite desta terça-feira.

O volante ainda apontou que o coletivo do São Paulo é forte o suficiente para fazer uma temporada completamente diferente em 2018. No segundo turno do Campeonato Brasileiro, o time dirigido por Dorival Júnior já mostrou poder de reação.

“Graças a Deus, as coisas foram acontecendo bem e encerramos o segundo semestre de uma maneira positiva, deixando uma base para o ano que vem. Se não houver muitas mudanças, conseguiremos fazer boas campanhas com essa base”, apostou o prata da casa.

A torcida, que lotou o Morumbi ao longo de 2017, também colabora com o otimismo de Hernanes. “Comparo com as grandes hidrelétricas. Os torcedores são aquela quantidade de água que gera energia. A vontade de defender essas cores que eles nos dão, apaixonados, é sensacional”, discursou.

Mesmo com tantos planos para o próximo ano, Hernanes desconversou quando lhe pediram para profetizar sobre o seu futuro profissional. “Tenho contrato de empréstimo até julho”, esquivou-se o volante.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*