Gol ou adeus? Artilheiro, Calleri pode fazer seu último jogo pelo São Paulo

A segunda partida da semifinal, na noite desta quarta-feira, contra o Atlético Nacional, pode ser a última de Calleri com a camisa do São Paulo. Artilheiro da equipe na temporada com 15 gols , o argentino está emprestado até o fim da participação na Libertadores. Se o Tricolor conseguir a virada, ele disputará a final nas próximas duas semanas. Se for eliminado, vai se apresentar à seleção argentina que já treina em Buenos Aires para a Olimpíada. De lá, futuro incerto.

Embora a diretoria analise as possibilidades de mantê-lo no clube, o grupo de investidores que o comprou do Boca Juniors e emprestou ao São Paulo no início do ano tem o mesmo interesse do jogador: negociá-lo com o futebol europeu.

A iminente contratação de Gilberto, que estava no Chicago Fire, dos Estados Unidos, não é uma reposição para Calleri, e sim para Kieza, um “terceiro centroavante” que não teve paciência de disputar posição com o argentino e Alan Kardec, e acabou pedindo para ir ao Vitória.

Se Calleri não puder mesmo permanecer, o São Paulo mira jogadores de maior expressão para preencher a lacuna que se abrirá com o fim do empréstimo. Normal. Além de ter feito gols decisivos, especialmente sobre River Plate e The Strongest, para assegurar a classificação do São Paulo para o mata-mata da Libertadores. Desde que marcou duas vezes contra o Água Santa, no início do Paulistão, ganhou música da torcida:

“Ôôô… Toca no Calleri que é gol”.

A média de 1 gol a cada dois jogos sustenta a canção. E nunca o São Paulo precisou tanto de seu faro artilheiro como nesta quarta-feira. A equipe tem de vencer por dois ou mais gols de vantagem para se classificar, sendo que um placar de 2×0 leva a decisão da vaga na final para os pênaltis. Isso por conta da derrota por 0x2 no Morumbi, quando Calleri, abatido pela ausência na lista olímpica inicial da Argentina, não teve boa atuação. Também sentiu falta de Ganso e Kelvin.

Convocado após Vietto não ter sido liberado pelo Atlético de Madrid, o argentino pelo menos tem agora uma motivação especial para chegar à final contra Boca Juniors, seu ex-time, a quem ele homenageia com a camisa 12 no São Paulo (uma das torcidas organizadas do clube é “La Doce”) ou Independiente Del Valle, que decidirão na quinta-feira o outro finalista.

A missão tricolor terá início às 21h45, no estádio Atanasio Girardot, em Medellín, com transmissão da TV Globo e do SporTV.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.