Gigante, São Paulo vence no Beira Rio e entra no G4

O São Paulo conseguiu um resultado que ninguém ainda havia conquistado no Brasileirão: derrotar o Internacional no Beira-Rio. Com uma atuação sólida e madura, a equipe de Muricy Ramalho bateu o Colorado por 1 a 0, gol de Ganso, subiu a 29 pontos e termina a quarta-feira na 3ª colocação. O Inter, vice-líder, segue com 31.

A partida foi marcada por muita disputa, equilíbrio e estudo de parte a parte. Inter e São Paulo raramente se arriscaram no primeiro tempo. O Tricolor foi mais eficiente, e marcou numa roubada de bola efetuada no campo colorado. No segundo tempo o time gaúcho se atirou para frente, mas sofreu com os contragolpes do time visitante. O placar, no entanto, se manteve em 1 a 0.

Foi a primeira derrota do Inter no Beira-Rio pelo Brasileirão – a outra em casa foi para o Cruzeiro, mas em Caxias do Sul. O Colorado volta a campo no sábado, quando pegará o Atlético-MG, no Independência. Já o Tricolor Paulista fará o clássico com o Santos, domingo, no Morumbi.

O jogo – O primeiro tempo foi extremamente equilibrado e estudado. As defesas levaram vantagem sobre os ataques quase sempre, e ambos os times se respeitaram, o que ocasionou 45 minutos corridos, disputados, mas com poucos lances agudos. A primeira chegada do Inter ocorreu aos 13 minutos, em jogada ensaiada após cobrança de falta, mas Juan pegou mal na bola e mandou pela linha de fundo.

O São Paulo, passada a tentativa de pressão inicial do Colorado, passou a tocar mais a bola no campo de ataque. O Inter, porém, era mais agressivo com a bola nos pés. Aos 26, Hudson perdeu a bola no meio para Ygor, que puxou contra-ataque. D’Alessandro recebeu e deixou Alex na cara do gol, mas Rogério Ceni fez ótima defesa com o pé.

O Tricolor Paulista começou a arriscar a partir dos 30 minutos. Aos 33, Kaká bateu escanteio fechado e Wellington Silva evitou o gol olímpico. Dois minutos depois, o gol: Paulo Miranda ganhou dividida no meio e tocou para Kaká, que abriu para Álvaro Pereira. O lateral bateu cruzado, a bola desviou na zaga e sobrou limpa para Ganso fuzilar Dida. Foi o primeiro gol sofrido pelo Inter no Brasileirão em mais de um mês. Foram quase dez horas de invencibilidade.

Na volta do intervalo, o Inter tentou impor pressão. Aos 6 minutos, a zaga do São Paulo cortou escanteio, D’Alessandro pegou de primeira, Rogério Ceni fez grande defesa e Rafael Moura marcou, mas em impedimento, bem assinalado pela arbitragem. A seguir, D’Alessandro bateu falta direto para o gol em vez de cruzar, e ela passou por sobre a meta são-paulina.

Com a saída de Alex (Jorge Henrique entrou em seu lugar), o Inter passou a errar mais passes e irritar a torcida que foi ao Beira-Rio. O centroavante Rafael Moura era um dos alvos preferidos. O time paulista, então, passou a jogar no erro colorado e quase matou o jogo no contra-ataque. Aos 18, Denílson roubou bola no meio e lançou Pato, que conduziu até a área e demorou, mas achou Kaká livre. O meia concluiu na rede pelo lado de fora.

Com Valdívia no lugar de Ygor, Abel Braga mandou o Inter de vez para cima do São Paulo nos minutos finais. Aos 30, Fabrício bateu da intermediária e Edson Silva cortou de cabeça antes de a bola chegar a Rogério Ceni. Aos 33, o estreante Michel Bastos criou um bom lance logo em sua primeira jogada: escapou pela esquerda e tocou para Pato, que chutou duas vezes, uma na zaga e outra por cima do gol.

Aos 35, Abelão queimou o último cartucho colocando Wellington Paulista no lugar do volante Bertotto. Logo em seu primeiro lance, o centroavante cabeceou no travessão após cobrança de escanteio. Aos 44, Rafael Moura recebeu pela esquerda da área e chutou na rede por fora. Nos acréscimos, Rogério Ceni soltou cruzamento de Wellington Silva, mas Edson Silva salvou na pequena área.

 

 

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 0 x 1 SÃO PAULO

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: 20 de agosto de 2014 (quarta-feira)
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Grazianni Rocha (RJ)
Assistentes: Dibert Moisés (RJ) e Michael Correia (RJ)
Público: 34.262 (29.267 pagantes)
Renda: R$ 982.625,00
Cartões amarelos: Fabrício (Internacional); Hudson (São Paulo)

GOL: SÃO PAULO: Ganso, aos 35 minutos do primeiro tempo

INTERNACIONAL: Dida; Wellington Silva, Ernando, Juan e Fabrício; Ygor (Valdívia), Bertotto (Wellington Paulista), Aránguiz, Alex (Jorge Henrique) e D’Alessandro; Rafael Moura
Técnico: Abel Braga

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rafael Toloi, Edson Silva e Álvaro Pereira; Denilson, Hudson, Ganso (Michel Bastos) e Kaká; Alexandre Pato (Ademílson) e Alan Kardec
Técnico: Muricy Ramalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*