Gerente do São Paulo vê Majestoso como maior clássico do estado

Às vésperas do clássico inédito entre Corinthians e São Paulo pela fase de grupos da Libertadores, Edu Gaspar e Gustavo Vieira, gerentes de futebol dos respectivos clubes, analisaram a importância do Majestoso na competição e falaram sobre o atual momento vivido pelas equipes no futebol. “Talvez Corinthians e Palmeiras seja mais tradicional. Mas para a atual geração, Corinthians e São Paulo hoje protagonizam o maior clássico”, analisou o gerente tricolor, Gustavo Vieira, em entrevista ao canal Sportv.

Embora ambos os clubes tenham formado equipes competitivas para esta temporada, Edu Gaspar ressaltou as dificuldades do Corinthians em manter um nível alto no elenco para a disputa da Libertadores. “Temos vários atletas que têm muita procura no mercado. Conseguimos mantê-los e contratar os atletas que tínhamos necessidade pontual em termos técnicos e de elenco. Esse ano conseguimos atingir objetivos que tínhamos, que era trazer um zagueiro como o Edu Dracena, um lateral direito como o Edilson, um atleta de velocidade como o Mendoza”, avaliou.

Fernando Dantas/Gazeta Press

Alexandre Pato não poderá enfrentar o Corinthians por questões contratuais com o clube

O gerente corintiano também mencionou a situação econômica do futebol no Brasil como um fator que tem dificultado boas contratações para as equipes. “Nós clubes brasileiros não nos encontramos no melhor momento econômico”, disse.

Já no CT da Barra Funda, Gustavo falou sobre as dificuldades que vivenciou quando chegou ao São Paulo, em meio a uma crise financeira e diante da possibilidade de rebaixamento da equipe para a Série B do Brasileirão. “Quando assumi, há um ano e meio, em meados de 2013, foi muito difícil. Foi uma experiência desagradável para a equipe e o torcedor. Em um ano e meio reforçamos a equipe e o elenco”, comentou.

Os gerentes também falaram sobre a troca de jogadores realizada entre os clubes em 2014, na qual Alexandre Pato foi para o São Paulo e Jadson chegou ao Corinthians. “Não estávamos numa fase boa de manutenção com o Pato, que não estava tão satisfeito conosco. Encontramos uma saída que foi boa para os dois clubes, e hoje temos o Pato fazendo gols no São Paulo e o Jadson sendo protagonista nosso”, disse Edu Gaspar.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Jadson teve o vínculo com o São Paulo encerrado em dezembro de 2014

Com o vínculo encerrado com o São Paulo, Jadson já foi liberado para atuar contra o tricolor. Mas Pato não. Uma das exigências do Corinthians ao emprestar o jogador foi de que o atleta não enfrentaria o time alvinegro em caso de confronto direto. Questionado sobre a possibilidade de Pato um dia jogar contra sua antiga equipe, Gustavo reforçou o acordo feito com o clube rival.

“Ele (Pato) até tem o desejo de atuar e gostaríamos que ele participasse, mas é uma hipótese improvável”, explicou.

A partida será realizada nesta quinta-feira, às 22h, na Arena Corinthians. O jogo será o primeiro protagonizado pelos brasileiros na fase de grupos da competição.

 

Fonte: gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*