Feliz com a convocação, Jadson aposta ‘em dupla veloz’ contra o Galo

Convocado pelo técnico Mano Menezes para a Seleção Brasileira que vai disputar o Superclássico das Américas nos dias 19 de setembro e 3 de outubro, o meia Jadson celebrou a oportunidade concedida pelo treinador. Em 2011, o camisa 10 esteve na equipe que disputou a Copa América. Aliás, contra o Paraguai, ainda na fase de grupos, ele abriu o marcador para o time, em jogo que terminou empatado por 2 a 2.

– Eu fico feliz de ter recebido essa nova oportunidade. Eu quero agradecer primeiramente a Deus, e também ao Mano, por ter lembrado de mim. Eu espero, de quando eu for para a Seleção, se tiver a oportunidade, jogar bem, ajudar a Seleção Brasileira e tentar agarrar essa oportunidade com unhas e dentes – declarou o meia.

Antes de embarcar com a equipe, ele ainda tem mais dois confrontos com a camisa do São Paulo pela frente. Contudo, nesta quarta-feira, o líder de assistências na competição, com oito passes certos para gol, não terá a presença do artilheiro Luis Fabiano que, por conta de um problema no ombro esquerdo, sequer viajou. Diante da adversidade, o atleta confia no esquema com dois atacantes de velocidade.

– O Luis é um jogador que sabe se movimentar ali (no ataque), tem presença de área, e isso ajuda bastante quem está ali no meio. Então, é claro que vai ser uma perda grande para a nossa equipe, para os jogadores do meio também, mas temos jogadores de qualidade, como o Lucas e o Osvaldo, que são de velocidade e dão outra característica – analisou.

Mais confiante e adaptado, Jadson reiterou o fato de estar ‘em um estágio superior’ para defender a Seleção, fruto do bom desempenho no Tricolor.

– Estou em um estágio melhor. Com a sequência de jogos no Brasileiro, tenho um número bom de assistências, fiz alguns gols, e eu acho que meu futebol está crescendo. Com essa convocação, eu espero que eu possa render mais – completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*