Exame pós-contrato aponta condição “razoável” dos joelhos de Ganso

Oficializado como reforço do São Paulo na madrugada, Paulo Henrique Ganso passou por exames ortopédicos na manhã desta sexta-feira, em um hospital da capital paulista. A primeira análise dos joelhos, preocupação maior pelo histórico de cirurgias, foi aceitável.

“Imaginei que a situação estivesse um pouquinho mais difícil, mas está razoável, dá para reabilitar legal, não há necessidade de intervenção”, disse Rene Abdalla, médico que acompanhou o jogador nas avaliações.

Aos 22 anos, Ganso já fez cirurgia no ligamento cruzado anterior dos dois joelhos. O primeiro foi o direito, em 2007. Três anos mais tarde, teve a mesma lesão no esquerdo. “Depois das cirurgias, são feitas algumas limpezas da articulação. Com o passar do tempo, fica um certo grau de artrose, de desgaste. Em compensação, o espaço entre a tíbia e o fêmur não diminuiu, o que é bom”, explica Abdalla.

Parado há 20 dias em função de lesão na coxa esquerda, o meia também apresentou hipertrofiamuscular na chegada ao São Paulo. Até por isso, sua estreia com a camisa 8 deve ocorrer de acordo com a previsão inicial, entre o fim de outubro e o início de novembro.

Ganso não teve o coração examinado nesta sexta-feira. No fim do ano passado, ainda no Santos, ele realizou no mesmo hospital teste ergométrico e ecocardiograma, cujos resultados foram repassados ao departamento médico tricolor, que não viu necessidade de nova análise.

Após a primeira interpretação aceitável das radiografias, o reforço são-paulino será submetido a uma bateria de ressonâncias magnéticas talvez na próxima semana. Segundo nota oficial divulgada pelo São Paulo, o contrato de cinco temporadas foi assinado na madrugada de sexta-feira. Antes da realização até dos exames ortopédicos, portanto.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*