Entenda argumentos de quem é a favor e contra a renovação de Lugano

Um dos assuntos mais turbulentos da atualidade no São Paulo está na reta final: o contrato de Diego Lugano, que se encerra em 30 de junho. O presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, lida com uma pressão de seus aliados políticos para não renovar, enquanto todos os outros envolvidos na negociação (torcida, jogadores e o técnico Rogério Ceni) pedem a permanência.

No trato com o ídolo, até a postura atual da diretoria, de não ter pressa para definir a situação, causa incômodo. Entenda abaixo os pontos que o dirigente coloca na balança para decidir o que fazer com o jogador de 36 anos que foi campeão brasileiro, da Libertadores e mundial pelo clube na década passada.

Argumentos a favor da renovação

1) Não se machuca
Diego Lugano pode não ser presença constante nos jogos, mas apenas por opção dos técnicos que passaram pelo clube desde que voltou ao clube, no começo de 2016. Apesar dos 36 anos de idade, o zagueiro não sofre com problemas físicos e participa normalmente de todos os treinos.

2) Preocupa-se com o clube
O uruguaio é conhecido por seu interesse em melhorar as condições estruturais do clube, sugerindo reformas tanto no CT da Barra Funda quanto no Morumbi. Além disso, deu a cara para bater ao dar entrevista, mesmo na reserva, durante os momentos mais turbulentos nesse ano e meio de passagem no Tricolor. A amigos e colegas, sempre questiona como pode ajudar Rogério Ceni.

3) Dinheiro não é prioridade
O jogador tem dito a pessoas próximas que não se importaria com uma redução salarial. O seu incômodo é exatamente por não ser procurado para discutir a renovação, e se revolta ao ouvir que recebe R$ 300 mil mensais – amigos asseguram que ele ganha menos do que esse valor tão repetido nos bastidores são-paulinos.

4) Não causa problema na reserva
Não é apenas com o amigo Rogério Ceni que Lugano aceita calado o banco. Com Edgardo Bauza e Ricardo Gomes, foi reserva sem reclamar. Os jogadores ressaltam como ele apoia e incentiva, principalmente quem vem das categorias de base. Recomendou diversas vezes, inclusive, a escalação do concorrente Lucão, para ele ganhar confiança. É a tradução do que os atletas e Rogério Ceni chamam de “liderança” do uruguaio no grupo.

5) Tratamento ao ídolo
A demora para definir a situação de Lugano, por si só, causa problemas a Leco. Mesmo Rogério Ceni resolveu se posicionar publicamente sobre o caso. Se não renovar com o uruguaio, o presidente terá um peso gigantesco de reprovação por parte da torcida, que clama pela permanência do zagueiro.

Argumentos contra a renovação

1) Joga pouco
Os contrários à permanência de Lugano costumam falar em custo-benefício. A conta é simples: o uruguaio atuou neste ano somente oito vezes e mesmo Rogério Ceni, publicamente defensor da permanência do amigo, admite que ele rende melhor como zagueiro da sobra em um esquema com três no setor, e que Maicon está melhor do que ele nessa função. O camisa 5, inclusive, nem é cogitado quando há atacantes velozes no adversário.

2) Contesta demais
A preocupação com o clube é apontada como prejuízo também. Há quem diga que Lugano reclama demais. Recentemente, por exemplo, questionou que houve reformas na área de imprensa no CT da Barra Funda, mas os vestiários seguem os mesmos desde sua primeira passagem. E as obras realizadas são um orgulho dos dirigentes.

3) Barra zagueiros da base
Apesar de Lugano incentivar que os garotos joguem, existe a análise de que sua presença freia o melhor aproveitamento de quem vem das categorias de base. Além disso, há quem julgue que sua presença atrapalha, citando Lucão como exemplo: basta o zagueiro cometer alguma falha para a torcida gritar o nome do uruguaio, mesmo quando não há mais espaço para substituições nas partidas.

4) Custa caro
Conselheiros reclamam com Leco que o zagueiro não vale quanto recebe por jogar pouco. E há um acréscimo nessa análise: o uruguaio já questionou ações de marketing realizadas com seu nome e, por isso, dificulta a busca por ideias que justifiquem seus salários apenas com sua imagem comercial.

5) Atuante no protesto a reformas trabalhistas
Lugano é um dos líderes de grupos que reúnem capitães dos times brasileiros que contestam as recentes reformas trabalhistas e lutam por mais direitos pelos jogadores. Essa postura causa incômodo em alguns conselheiros do São Paulo.

 

Fonte: Lance

6 comentários em “Entenda argumentos de quem é a favor e contra a renovação de Lugano

  1. A IMPORTÂNCIA DO LUGANO É MUITO MAIOR FORA DE CAMPO DO QUE DENTRO ATUALMENTE.

    É LÍDER, MODELO DE COMPORTAMENTO, E EXEMPLO DE GARRA PERANTE OS JOGADORES.

    PODE ENSINAR MUITO AOS JOVENS. ALÉM DE TER MORAL PARA ENQUADRAR CUEVA, CENTURION E OUTROS CHINELINHOS.

    AINDA É MELHOR QUE O LUCÃO. NÃO PRECISA JOGAR TODAS. ADEQUEM SEU SALÁRIO À ATUAL REALIDADE DO CLUBE E RENOVEM ATÉ O FINAL DO ANO, COM POSSIBILIDADE DE EXTENSÃO SE AINDA ESTIVER COMO HOJE.

  2. Paulo RP, concordo com relação aos dois citados por voce, mas quando se refere ao LUCÂO eu prefiro o Lugano com 200 anos do que o Lucão com 20, no jogo de quarta contra o Vitoria ele caprichou nas besteiras e quase o time baiano empatou ou melhor empatou mas por sorte nossa o jogador baiano cometeu falta no lance, agora imagine o Lucão amanhã contra as Gayvotas no Itaquerão, onde ele treme como vara verde, por isso o Leco deve renovar até pelo menos o final do ano e depois fazer uma grande festa de despedida para ele que merece e muito

  3. Vou dar mais um argumento:
    Araruna entrou e se firmou no time como o melhor lateral direito, mesmo sem o ser de ofício;
    Militão, entrou e jogou como se veterano fosse, e olhem que nem foi campeão da Libertadores sub 20;
    Se colocados pra jogar, temos vários atletas, no sub20 ou emprestados, que fariam melhor figura que o Lugano dentro de campo, que poderiam dar grandes retornos, como Neres e Araujo, e economizariam muito em salários!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*