Em tarde de gala, o Mito volta, Fabuloso marca e São Paulo goleia

Com Rogério Ceni de volta ao time, o São Paulo recebeu o Flamengo na tarde deste domingo e venceu sem sustos: 4 a 1. Com dois gols, Luis Fabiano chegou aos 145 com a camisa do Tricolor paulista e ultrapassou Lêonidas da Silva, tornando-se o sétimo maior artilheiro da história do clube.

Com os três pontos, o São Paulo chegou aos 22 e encostou no G4. Já o Flamengo permanece com 16 e chega à quarta rodada consecutiva sem vencer.

BAILE TRICOLOR

Em casa, o São Paulo foi muito superior ao Flamengo no primeiro tempo. Prova disso foi que a etapa inicial terminou com sete finalizações para o Tricolor paulista contra nenhuma do rubro-negro carioca.

Os primeiros 45 minutos mais pareceram um jogo de ataque contra defesa. Enquanto o São Paulo buscava o gol, o Flamengo fazia o que podia para evitá-los. O time de Dorival Junior teve como alternativa apostar nos contra-ataques, mas também, sem sucesso.

Enquanto isso, Paulo Victor realizava boas defesas. Uma delas aos 25 minutos, quando Luis Fabiano desviou cruzamento de Cortez e quase abriu o placar. Porém, já nos minutos finais, mais precisamente aos 41, não teve jeito. Rodrigo Caio ganhou de Ramon e passou para Maicon, que arriscou de fora da área. A bola morreu no canto direito do camisa 1 do Flamengo e fez a torcida do São Paulo explodir.

Apesar do pouco tempo para o apito que decretaria o fim do primeiro tempo, o São Paulo ainda conseguiu ampliar a vantagem. Jadson cobrou escanteio, Paulo Victor saiu mal e Luis Fabiano, de cabeça, fez o segundo. Na comemoração, o atacante tirou a camisa, a colocou no chão e, como uma forma de reverência, beijou o escudo do clube.

LUIS FABIANO FAZ HISTÓRIA

No intervalo, Dorival colocou Bottinelli e Thomás, em uma tentativa de tornar o time mais ofensivo. Porém, de nada adiantou e o panorama do jogo continuou o mesmo.

Apesar de ser mais um jogo no Campeonato Brasileiro, o confronto desta tarde vai entrar para a história de Luis Fabiano. O camisa 9, aos 14 minutos, aproveitou cruzamento de Cortez e, de cabeça, fez o terceiro gol do Tricolor paulista. Porém, este foi o gol de número 145 do atacante com a camisa do São Paulo, ultrapassando Lêonidas da Silva e se tornando o sétimo maior artilheiro da História do clube (o maior é Serginho Chulapa, com 262 gols).

Mesmo com a atuação ruim, o Flamengo teve seu momento de comemoração. Aos 21, Ramon aproveitou bola alçada por Léo Moura, ajeitou e bateu para diminuir a vantagem do São Paulo. Foi o primeiro gol do lateral-esquerdo com a camisa rubro-negra.

O gol chegou a animar o time carioca, que fez certa pressão e, por pouco, Thomáz não conseguiu fazer o segundo, mas a zaga paulista foi mais eficiente.

O time da casa ainda tentou chegar ao quarto gol, mas já não mostrava o mesmo poderio ofensivo de antes. O Flamengo fazia de tudo para diminuir o prejuízo, mas também nada conseguiu. Nos últimos minutos, Paulo Victor protagonizou dois lances. Willan José chutou de longe, a bola bateu no gramado e o goleiro do Flamengio quase se atrapalhou. Já nos acréscimos, Luis Fabiano chutou e Paulo Victor realizou uma grande defesa.

Porém, aos 47 minutos, a torcida do São Paulo voltou a comemorar. Jadson recebeu lançamento de Luis Fabiano e bateu na saída de Paulo Victor para fazer o quarto gol do Tricolor, fechando o placar.

Com a vitória, o São Paulo chegou aos 22 pontos e se aproximou do G4. O próximo adversário do Tricolor paulista será o Sport, no Morumbi. Já o Flamengo permanece com 16 pontos e, agora, terá pela frente o líder Atlético-MG, no Engenhão.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 4 X 1 FLAMENGO

Local: Morumbi, São Paulo (SP)
Data-Hora: 29/7/2012 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Auxiliares: Alessandro A. Rocha (Fifa-BA) e Adailton José de Jesus Silva (BA)
Público/renda:  33.736/951.033,00
Cartões amarelos:
 Luis Fabiano, Rodrigo Caio (SPO); Ramon (FLA)
Cartões vermelhos: Não houve

Gols: Maicon, 41’/1ºT (1-0); Luis Fabiano, 45’/1ºT (2-0); Luis Fabiano, 14’/2ºT (3-0); Ramon, 21’/2ºT (3-1); Jadson, 47’/2ºT (4-1)

SÃO PAULO: Rogério Ceni, João Filipe, Rafael Toloi, Rodolpho e Cortez; Maicon (Willian José – 34’/2ºT), Denilson , Rodrigo Caio e Jadson; Ademilson (Cícero – 30’/2ºT) e Luis Fabiano. Técnico: Ney Franco

FLAMENGO: Paulo Victor, Léo Moura, Welinton, González e Ramon; Aírton (Amaral – 45’/1ºT), Luiz Antônio, Ibson e Camacho (Bottinelli – Intervalo); Adryan (Thomás – Intervalo) e Vágner Love. Técnico: Dorival Junior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*