Em dois meses, Autuori viveu no CT e teve visita de Ceni em despedida

Paulo Autuori assumiu o São Paulo no dia 11 de julho, foi demitido na última segunda-feira e passou os últimos dois meses morando no CT do São Paulo, na Barra Funda, zona oeste da capital paulista. Após a demissão, o técnico só teve tempo de arrumar as próprias coisas antes de deixar o local, não pôde se despedir do elenco, mas ganhou a visita de Rogério Ceni horas antes de partir.

Autuori esteve no CT da Barra Funda na manhã da última terça-feira. Conversou com profissionais que trabalham no Reffis e em outros setores do local, e com o goleiro Rogério Ceni. Admirador do treinador desde 2005, o capitão são-paulino foi mais cedo à Barra Funda para falar com o técnico ­– o treino só começaria às 15h30. Autuori deixou o CT às 9h30, cerca de uma hora antes de Muricy Ramalho e membros da diretoria chegarem.

No período de dois meses em que o treinador ficou no comando do São Paulo, ele não teve tempo para procurar apartamento. Em alguns dias chegou a passar as noites em um flat na cidade, mas sempre se manteve no CT.

O modo como a troca de comando aconteceu incomodou funcionários do São Paulo. Juvenal Juvêncio encaminhou o acerto com Muricy Ramalho por telefone, na manhã de segunda-feira, e só então enviou o vice-presidente de futebol João Paulo de Jesus Lopes para demitir Autuori. Ao gerente de futebol Gustavo Vieira de Oliveira foi delegada a missão de ir até a casa de Muricy para fechar contrato.

Autuori era querido pela enorme maioria do clube pelo bom ambiente de trabalho que criou e pelo relacionamento próximo que tinha com todos. O fato de ter morado no CT durante os dois meses em que esteve no clube durante sua passagem o aproximou de outros membros da comissão técnica, médica e jogadores.

Alguns dos jogadores do elenco telefonaram ao treinador para se despedirem após o treino da última terça, no início da noite. O bom relacionamento do treinador com os atletas foi construído por conta dos métodos de trabalho. Os mais jovens contam que o treinador, em suas reuniões individuais com cada um, dava uma folha de papel e uma caneta a cada jogador, e pedia para que desenhasse o setor do campo em que poderia e gostaria de jogar.

Os mesmos que elogiam o bom clima dizem que Paulo Autuori mergulhou no trabalho durante o período em que esteve no clube. Nas noites de sexta, não costuma sair, e passava o tempo vendo vídeos de partidas anteriores e dos próximos adversários, para preparar preleção.

Em sua segunda passagem pelo São Paulo, Autuori teve dez derrotas, quatro empates e apenas três vitórias. O técnico deixou o clube após duas derrotas seguidas, contra Criciúma, no Morumbi, e Coritiba, no Couto Pereira. O clube é atualmente o 18º colocado no Brasileirão, a quatro pontos do Atlético-MG, 16º colocado e último antes da zona de rebaixamento.

Fonte: Uol

Um comentário em “Em dois meses, Autuori viveu no CT e teve visita de Ceni em despedida

  1. Isso me preocupa,pq os jogadores vendo toda essa dedicação do Paulo ñ foram capazes de vencer as partidas em retribuição ao que o Paulo estava fazendo,espero q com Muricy eles joguem bola de verdade e tirem o SPFC desta zona incomoda pela qual nunca passamos e honrem a camisa e a história do clube pela qual vestem este manto,AVANTE MEU TRICOLOR!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.