Dupla promovida da base pode virar opção de Ceni contra o Novorizontino

O técnico Rogério Ceni ainda vai fazer alguns testes e poupar jogadores neste início de temporada. Por isso, uma dupla recém-promovida das categorias base do São Paulo surge como opção para o treinador na partida deste sábado, contra o Novorizontino, pelo Campeonato Paulista.

Os meio campistas Araruna e Lucas Fernandes têm sido constantemente elogiados pelo ex-goleiro e relacionados para os jogos. Araruna, inclusive, disputou seis partidas pelo time neste ano, só não entrando justamente na derrota por 4 a 2 para o Audax, na abertura do estadual.

“A gente vem trabalhando forte na semana para, caso o Rogério nos escolha, a gente desempenhe bem a função”, disse Araruna. “Somos dois lutadores por uma vaga, quase na mesma posição. Mas o Rogério vai fazer a escolha dele, não só entre nós dois. Tenho certeza de que ele vai fazer a melhor escolha”, completou Lucas Fernandes, de 19 anos, que pode ganhar o lugar do suspenso Cícero.

Os dois foram formados nas categorias de base do clube, onde conquistaram quase todos os títulos possíveis. “Na base a gente tem diversos obstáculos que fazem a gente chegar aqui mais maduro e encarar isso de uma forma mais tranquila, que flua melhor. São campeonatos de nível superior, como Libertadores, Copa do Brasil, e lá a gente trabalha para chegar prontos para ter essa oportunidade. E quando estamos aqui, tentamos fazer nosso melhor. Fama e dinheiro são coisas secundárias. O sonho de jogar vem da base e nos preparamos para esse momento”, garante Araruna.

Curiosamente, no jogo deste sábado, os dois poderão reencontrar antigos colegas do CT de Cotia. Tormena e Banguelê estão emprestados para o time de Novo Horizonte. “A gente sempre torce por eles, independentemente de onde eles estejam. Vai ser emocionante encontrar companheiros de uma vida inteira na base em outro clube”, disse Araruna, que tenta concilar o trabalho no São Paulo com o último ano na faculdade de administração.

“Agora, ficou um pouco mais difícil, mas tenho falado com diretores e professores da faculdade para tentar alinhar a faculdade da melhor maneira possível. Mas tem o limite de faltas, que não posso ultrapassar. Espero conseguir conciliar, mas a prioridade é o futebol”, afirmou o jovem, de 20 anos.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*