Dos 7 reforços do São Paulo, apenas 4 já podem estrear no Paulista

O São Paulo trouxe sete reforços para compor o elenco de André Jardine em 2019. Contudo, prestes a estrear no Campeonato Paulista, o clube por enquanto pode acionar apenas quatro desses novos nomes. Hernanes, Tiago Volpi e Biro Biro ainda não apareceram no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF e, portanto, ainda não podem entrar em campo.

O lateral-esquerdo Léo, o volante Willian Farias, o lateral-direito Igor Vinicius e o atacante Pablo, reforço mais caro da história do São Paulo, já foram registrados pelo clube e estão à disposição de André Jardine para o confronto com o Mirassol, no próximo sábado, às 19h30 (de Brasília), no estádio do Pacaembu.

Principal contratação para a temporada, Hernanes não deve ter problemas para entrar em campo diante da torcida tricolor neste fim de semana. O mesmo serve par Tiago Volpi, que ao que tudo indica começa como goleiro titular do São Paulo, embora Jean tenha iniciado a partida contra o Ajax, na Flórida.

Biro Biro, por sua vez, tem situação um pouco mais complicada. O atacante rescindiu seu contrato com o Shanghai Shenxin, da China, de forma unilateral por conta de salários atrasados. Como sua saída não teve a aprovação do clube, a tendência é que os documentos necessários para registrá-lo demorem a chegar.

A diretoria do São Paulo trabalha com três possibilidades. Caso os chineses não respondam ao pedido de transferência de Biro Biro, automaticamente ele será concretizado em 15 dias. Se os chineses negarem a transferência do atacante, será preciso uma requisição provisória para garantir a ele o direito de jogar, o que demoraria cerca de 30 dias. A hipótese menos provável é de que os detentores dos direitos econômicos do reforço tricolor aceitem sua saída e com isso ele possa entrar em ação em breve.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.