Dono de camarote confirma ameaça e diz que Neto poderá voltar ao Morumbi

Na terça-feira (15), o ex-jogador Neto revelou que não iria mais apresentar o programa “Baita Amigos”, da Bandsports, no Morumbi. Segundo o ex-meia do Corinthians, os donos do camarote Unyco, onde era gravada a atração, havia sido alvo de ameças. Em contato com a reportagem do UOL Esporte, Marcelo Izar Neves, da Unyco, confirmou a versão do ídolo alvinegro. Porém, acenou com a possibilidade de o espaço voltar a ser palco do programa na segunda quinzena de outubro.

“Infelizmente, estamos em país em que intolerância existe em todos sentidos. Estamos em país com nível social e intelectual cada vez piores. O torcedor leva para outro lado. Tenho escritório dentro do Morumbi, com torcedor e conselheiro dentro do camarote onde estou em todos os jogos. Todo mundo pode falar o que quiser. As ameaças foram de torcedor das organizadas por blog e carta, não de maneira acintosa. Mas não quero que chegue a esse ponto. Estamos falando de um programa jornalistico”, disse Marcelo, que comentou a possibilidade de Neto voltar ao Morumbi.

“Vamos ter seis shows que impedem a gravação do programa. Estávamos programando essa pausa, esse período sem programa. Fora isso, não podemos ser hipócritas, estava complicada a situação do São Paulo no campeonato. Então, achamos melhor dar uma pausa. Isso foi em comum acordo, tenho até o documento que enviei para a Band para darmos esse tempo para o time se estabelecer e, como disse, ser feita a reforma será grande no espaço. Depois, sem pressão da torcida e fator físico [de reforma], tudo fica mais tranquilo. Por isso, unimos o útil ao agradável”, completou Marcelo.

Pelo lado do São Paulo, a pressão era grande entre conselheiros para que o programa de Neto deixasse de ser gravado no Morumbi. O assunto já foi até abordado em reuniões do Conselho Deliberativo. Porém, de acordo com o responsável pelo espaço, o São Paulo não precisa dar o seu aval para que a atração seja gravada no camarote.

“O Unyco é um camarote corporativo. Vendemos para empresas e o sublocamos. Uma das empresas é a Band, que poderia colocar outro programa, como do Datena, por exemplo. A Band é quem escolhei por o Neto. O São Paulo não tem que dar aval nenhum, seria até ditatorial isso. Alugo para prestar serviços para várias empresas. Agora, por exemplo, tem uma reunião corporativa”, explicou Marcelo. “O programa já passou por três gestões (Juvenal Juvêncio, Carlos Miguel Aidar e Leco), sem nenhum problema. O maior é de torcedores e da oposição, que quer gerar tumulto”, afirmou.
As principais reclamações dos conselheiros são-paulinos são de que o ex-jogador tem a imagem muito vinculada ao Corinthians e diversas vezes ironiza o Tricolor. Por isso, a retirada do programa do Morumbi já foi solicitada algumas vezes. O ex-jogador, por sua vez, comentou o caso e disse estar indiferente com relação à saída do Baita Amigos do Morumbi.

Confira o texto que Neto publicou sobre o assunto:

“O que mais se comenta desde de ontem é a notícia de que o programa ‘Baita Amigos’, do Bandsports, que é apresentado por mim às segundas-feiras, deixará de ser exibido ao vivo de um dos camarotes do estádio do Morumbi. Foi divulgado que a torcida organizada estaria por trás dessa decisão. Mas a verdade é que a pressão maior partiu de conselheiros do clube que teriam até ameaçado o dono do tal camarote. Posso falar? Mais ridículo é gente achar que fiquei triste com a decisão. Para vai!

A verdade é que jamais vou alisar e parar de criticar esse monte de jogador Zé Ruela do São Paulo, uma cambada de enganador, diga-se de passagem!, só porque apresento um programa no estádio do Morumbi. Tenho pena de quem pensa que isso é a forma mais correta de agir. Até porque minha profissão é analisar futebol, e com o time passando VERGONHA no Brasileirão, não iria ficar falando bem. Por sinal, quem faz isso é totalmente antiprofissional.

Joguei no São Paulo em 1987. Não jogo mais. Não sou responsável por nada que está acontecendo por ali. Claro que até entendo o fato de que falar mal do time dentro de sua casa não é legal. Mas estou lá (ou melhor, estava lá) por decisão dos canais Bandsports. Não por mim. Sou profissional e se me colocar para apresentar o programa na lua, irei com o maior prazer. Se os são-paulinos clubistas acharam que fiquei triste por sair do Morumbi, desculpe decepcioná-los. Não estou nem aí.”

 

Fonte: Uol

10 comentários em “Dono de camarote confirma ameaça e diz que Neto poderá voltar ao Morumbi

  1. Alias, o programa do tal Neves,
    desqualifica e muito os programas que ouvia
    na Radio Bandeirantes,
    com o advento da TV achava que a Band
    se destacaria tambem nos esportes,
    so’ pensei, puro engano, principalmente essse do Neves
    com lixos do lixo comentando repetidamente um assunto
    e fazendo um terror de jornalismo marron.
    Mierda pura.

  2. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Tudo bem que ameaça realmente não é legal, mas o que também não pode é chamar aquele lixo de “programa jornalistico”.
    Esse sujeito não tem respeito algum pelo São Paulo e agora inventou esse negócio de que querem tirá-lo porque o time está mal. As reclamações contra esse infeliz vem de longa data. E ainda bravateou dizendo que ninguém era macho para tirá-lo do Morumbi.
    Nas próximas vendas precisa colocar clausula no contrato de venda ou “cessão” dizendo que esses camarotes corporativos não podem ser usados para pessoas desqualificadas desqualificarem o São Paulo.

    PS.: coloquei a palavra cessão e fiquei na dúvida: essas vendas são para sempre? Não tem um limite de uso? Se poder responder, Paulo, agradeceria.

    • Os camarotes do Morumbi não são comprados, mas alugados por determinado período. Não tenho informação exata – vou procurar saber e informo – do tempo de contrato da Unycos. Quanto à sugestão dada por você, sobre alguma cláusula contratual que preserve a instituição, garanto que passarei ao novo diretor executivo de Comunicação e Marketing, Marcio Aith, para que adote esse princípio.

  3. Neto fala muito e mal.
    Não tem capacidade para apresentar programas, acorda Band, estão perdendo audiência com este otário travestido de repórter.

  4. Não dá para tolerar mesmo é ponto final. O sacrossanto não é circo para ter esses palhaços por lá e ainda zuando e desmerecendo nosso tricolor. Há muito não assisto Band, Band sports oi seja o que for desse canal medíocre e fazedor de média. Podem ver que o São Paulo não tem ninguém presente nesses programas para contrapor as palhaçadas e anti jornalismo que praticam.

  5. Não sei como o SPFC deixou tal sujeito adentrar nossas instalações… se não tem homem para dar porrada nele pode me chamar que eu resolvo!!

    Neto não passa de um idiota!! Só isso!! Ele que vá para o galinheiro!!!

  6. O que diria a torcida do time da zona leste se o Rai gravasse programas de TV na Arena Galinhão? Ou mesmo a torcida do porco, se programas do Rai fossem realizados dentro da Allianz? Não tem essa de país subdesenvolvido, de povo chulo, inculto ou intolerante. O respeito à casa da Instituição SPFC – leia-se Estádio Cícero Pompeu de Toledo – está acima de qualquer coisa. Os meus pêsames ao filho do Gilmar por pensar diferente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*