Dois meses após susto, Muricy perde oito quilos: “A vida melhorou muito”

Um susto que serviu para o técnico Muricy Ramalhoacordar. Foi dessa maneira que o técnico do São Paulo encarou a arritmia cardíaca que teve no final do mês de setembro. O problema o deixou na UTI por dois dias e o fez modificar ritmo e hábitos que, segundo ele, não ajudavam em nada. O café foi proibido, e os exercícios, não importa onde ele estiver, voltaram a fazer parte da rotina diária. Em dois meses, perdeu oito quilos.

– Minha vida mudou muito para melhor. Meu dia a dia com os jogadores está ótimo, estou suportando bem as viagens que são longas e cansativas. Às vezes, vem um aviso para a gente se cuidar e eu aprendi com isso – afirmou o treinador, preparado para o decisivo duelo desta quarta-feira, contra o Atlético Nacional, às 22h, no Morumbi, pela semifinal da Copa Sul-Americana.

Muricy disse que cortou alimentos que gostava bastante e que até mesmo a cerveja, que não chegou a ser proibida, não faz mais parte de sua rotina.

– O café foi a primeira coisa que o médico falou que eu precisava cortar. A cerveja ele não proibiu, mas resolvi abandonar por conta própria. Também não tomo refrigerante há dois meses. Respeitando o meu nível, tenho feito exercícios todos os dias e tomo remédios e calmantes. Tudo está funcionando muito bem. Realmente mudei meu ritmo e isso ajudou bastante – ressaltou.

Mesmo viajando muito, Muricy conversa sempre com os médicos que o atenderam no hospital São Luiz. E, assim que a rotina acalmar, ele fará um último exame para ter 100% de certeza de que o problema que sofreu foi fruto de estresse e não de alguma complicação cardíaca.

– Ainda preciso fazer um teste de esforço na esteira ergométrica. Só que está muito difícil, estamos viajando bastante, é preciso conciliar com a disponibilidade do local do exame. Assim que as viagens acalmarem, farei essa exame. Mas não tenho dúvida em afirmar que minha vida melhorou demais depois de tudo que aconteceu – concluiu o treinador.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*