Dirigente já diz a franceses que Tricolor respeitará desejo de Lucas

Embora venha tentando ao máximo não comentar a possível transferência de Lucas para o Paris Saint-Germain, o São Paulo informou que irá levar em conta a posição do atleta na escolha de seu futuro. Em entrevista ao jornal francês Le 10 Sport, o vice-presidente de futeboldo clube paulista, João Paulo de Jesus Lopes, avisou que, dependendo da posição do camisa 7, não criará empecilhos para uma transferência.

“A possibilidade (da saída) existe desde o momento em que há o interesse no jogador. A política do São Paulo é seguir os desejos do jogador. Se ele quiser sair, o São Paulo não irá criar qualquer obstáculo. Mas temos que receber uma proposta que é apropriada”, avisou.

E a proposta “apropriada” e “irresistível”, como Jesus Lopes definiu a oferta que seria aceita pelo presidente Juvenal Juvêncio, é do PSG: 45 milhões de euros (aproximadamente R$ 113 milhões) de acordo com nota divulgada pela Inter de Milão ao anunciar que desistia do negócio.

Na vontade de Lucas, pode pesar o fator financeiro. O jogador tem 30% de seus direitos econômicos, podendo embolsar quase R$ 34 milhões com a transferência – e ele já não é firme em suas declarações de ficar no Morumbi até 2014. Leonardo, ídolo do São Paulo e diretor esportivo do clube francês, admite a proximidade do acerto. “Estamos conversando para o futuro”, disse o dirigente ao jornal Le Parisien.

Rafael Ribeiro/CBF

Se Lucas não quiser os cerca de R$ 34 milhões que tem direito pela transferência ao PSG, ficará no São Paulo

Até o momento, a diretoria são-paulina nem confirma, nem desmente a transferência. Na entrevista, Jesus Lopes atestou a sondagem e revelou que não vê razão para não acertar a saída, pois esta é apenas uma questão financeira a ser resolvida. Ele, porém, clama ainda não saber se o negócio foi sacramentado. “Não vou falar sobre uma hipótese”, avisou.

 

Na disputa dos Jogos Olímpicos de Londres, Lucas teve seu nome ligado pela imprensa inglesa a uma possível transferência ao Manchester United, por R$ 95 milhões. O PSG, porém, teria oferecido R$ 113 milhões pelo meia-atacante, tirando, inclusive, a Inter de Milão das conversas – o time italiano enviou um representante ao Brasil na semana passada como última tentativa de contratá-lo.

Os rumores são de que os últimos detalhes com o time parisiense estão sendo fechados na Inglaterra, onde o meia-atacante está disputando as Olimpíadas com a Seleção Brasileira. O empresário do jogador, Wagner Ribeiro, está na Europa e a ideia é que o atleta atue no São Paulo até o fim do ano, embarcando para a França em janeiro – o clube ainda precisa se desfazer de um jogador sem passaporte europeu para colocá-lo no elenco.

Como facilitador está o fato de Leonardo, ex-jogador são-paulino, ser o atual diretor esportivo do PSG. O clube possui o xeque catariano Nasser Al-Khelaifi como proprietário desde o ano passado e não tem poupado dinheiro para se reforçar. Nesta temporada, tirou Thiago Silva, parceiro de Lucas nas Olimpíadas, e Ibrahimovic do Milan, por exemplo.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*