Diretoria do SP prevê crise e repercussão com Adalberto após derrota

Dentre todos os últimos resultados negativos do São Paulo nos últimos tempos, a derrota por 2 a 1 para o Criciúma, nesta quinta-feira, no Morumbi, teve gosto mais amargo. Também pela oportunidade perdida de deixar a zona de rebaixamento, mas principalmente porque, na avaliação da cúpula, o triunfo seria a única oportunidade de suprimir os efeitos negativos pelas últimas declarações do ex-diretor de futebol Adalberto Baptista – de volta à diretoria -, que novamente criticou Rogério Ceni e elogiou Ney Franco.

“Tem que ganhar hoje. Tem que ganhar, porque senão essas declarações do Adalberto vão repercutir aqui”, disse um dos principais dirigentes do São Paulo minutos antes da partida contra o Criciúma começar, nesta quinta, no Morumbi.

Adalberto é o novo diretor-secretário geral do São Paulo. Está longe do futebol agora, mas será assessor do presidente Juvenal Juvêncio e poderá até se envolver em negociações que não envolvam seu antigo departamento.

O medo da diretoria são-paulina é que a crise volte também por conta da presença do ex-diretor de futebol. Ele coleciona desafetos pelo clube, tem péssima relação com funcionários e é mal visto pelo elenco, que comprou briga com o dirigente após a primeira crítica pública a Rogério Ceni.

Outro temor é a influência negativa no âmbito político. Adalberto Baptista foi pressionado para que deixasse o futebol por diferentes grupos de conselheiros, mesmos que votarão nas próximas eleições presidenciais do clube, em abril de 2014.

Com 18 pontos, o São Paulo fica na 18ª colocação. Se tivesse vencido o Criciúma, teria finalmente deixado a zona da degola e acumulado seis jogos sem derrota. No próximo domingo, o time de Paulo Autuori enfrentará o Coritiba, no Couto Pereira.

 

Fonte: Uol

3 comentários em “Diretoria do SP prevê crise e repercussão com Adalberto após derrota

  1. Como disse antes,esse FDP do Adalberto e o JJ querem rebaixar o SPFC,todo mundo sabe q ngm quer esse FDP no clube e o JJ insiste em deixar ele lá,é muita arrogância,esse presidente deve sair imediatamente do comando junto com esse FDP do Adalberto,o time vai começar a perder p fazer boicote a ele e quem mais sofre somos nós torcedores,isso é um absurdo,inadmissível,FORA ADALBERTO E JJ.

    • Marcos, não acredito que os jogadores se prestariam a fazer boicote por caso desse sujeito, nessas alturas alem se prejudicarem profissionalmente estariam sendo safados com a entidade São Paulo F.C. e seus torcedores.
      Tenha certeza que o manto sagrado do São Paulo F.C. é muito maior que todos os jogadores, diretores e torcedores.
      Portanto não seriam malucos de entrarem nessa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.