Desgaste por ‘jornada dupla’ vira motivo de preocupação na reta final

Faltando pouco mais de um mês para o fim da temporada, o São Paulo é um dos poucos clubes do Brasil que ainda disputa duas competições, o Brasileirão e a Copa Sul-Americana. E esta ‘jornada dupla’ virou motivo de preocupação para o técnico Ney Franco na reta final.

O São Paulo tem jogado sem folga no meio da semana desde 23 de setembro, quando venceu o Cruzeiro por 1 a 0, em dia que ficou marcado pela apresentação do meia Paulo Henrique Ganso. Foram 12 jogos seguidos sem descanso.

Após o empate por 1 a 1 contra o Fluminense neste domingo, Ney Franco citou o desgaste dos seus atletas como fator complicador ao São Paulo na partida, ainda que não tenha reconhecido a queda no aspecto físico do tricolor paulista no jogo.

“Estamos em duas competições, jogando domingo, quarta e domingo, enquanto o Fluminense não jogou no meio da semana. Mas a parte física ficou no mesmo nível, à exceção do Osvaldo, que sentiu”.

Apesar de Ney não admitir, foi nítido o cansaço dos jogadores de ataque do São Paulo no final da partida. Lucas e Luis Fabiano sentiram o desgaste e caíram de desempenho. Osvaldo sofreu com as cãibras e teve que dar lugar a Ademilson.

Luis Fabiano é o exemplo de atleta que mais tem sentido a maratona de jogos no São Paulo. Ele desfalcou o Tricolor nos dois últimos jogos pela Sul-Americana, e não tem a presença garantida no duelo de volta contra a Universidad do Chile, nesta quarta-feira, no Pacaembu.

“Amanhã [hoje] a gente vai se apresentar à tarde, faz avaliação junto com o atleta. Se tiver dúvida, a gente vai segurar. Quando optou por jogar com força máxima, tem que ter análise jogo após jogo. Se ele se mostrar inteiro, joga. Se não tiver, segura”, explicou Ney Franco.

 

Fonte: UOl

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*