Desfalques x turbulência: como rivais chegam para San-São na Vila Belmiro

Mais do que três pontos para a tabela do Campeonato Paulista estarão em jogo neste domingo, às 18h30 (de Brasília), quando Santos e São Paulo entrarem em campo. Com cinco desfalques importantes e em um momento turbulento, o Peixe e o Tricolor têm motivações extras para buscarem a vitória.

Jogando em casa, na Vila Belmiro, o Alvinegro não contará com Ricardo Oliveira e Lucas Lima, que estão com a Seleção principal, e Thiago Maia, Zeca e Gabriel, com a equipe olímpica. O técnico Dorival Júnior ainda não confirmou a equipe que irá a campo contra o rival, mas uma vitória daria ainda mais confiança aos santistas.

Depois do empate em 0 a 0 com o Rio Claro, no último domingo, o Santos teve a semana inteira para se preparar para o clássico. A meta de Dorival é fazer o Peixe, sem cinco titulares, apresentar um padrão de jogo parecido com o que mostrou até agora: com toque de bola refinado e com poucos chutões.

elenco Santos (Foto: Ivan Storti / Santos FC)Vitória mostra força do elenco do Santos, comandado pelo técnico Dorival Júnior (Foto: Ivan Storti / Santos FC)

Por isso, vencer não significa só se manter na liderança do grupo A do estadual, mas provar que o trabalho do dia a dia tem sido bem feito também com os reservas – a derrota não mostra o contrário, mas freia a empolgação.

A vitória no sufoco aos 44 minutos do segundo tempo sobre o Botafogo-SP, por 1 a 0, não amenizou a turbulência no São Paulo, que vinha de cinco partidas sem vencer. Mesmo com o resultado positivo, a equipe não convence. O desempenho aquém do esperado fez Michel Bastos admitir: o time está devendo futebol.

Fora de campo houve mudanças importantes. Na última quinta-feira, o clube demitiu Milton Cruz após 22 anos. Antes, Ataíde Gil Guerreiro saiu da vice-presidência para a diretoria de relações institucionais, Rubens Moreno foi substituído por Luiz Antonio da Cunha como diretor de futebol, e Marcos Francisco Almeida assumiu a função na base.

Agora, o São Paulo busca um ex-jogador para fazer o elo entre diretoria e vestiário. Pintado, técnico do Guarani, é o favorito e foi convidado pela direção.

Calleri São Paulo  (Foto: Erico Leonan / site oficial do SPFC)Calleri deve ser titular do São Paulo contra o Santos (Foto: Erico Leonan / site oficial do SPFC)

Além disso tudo, a torcida tricolor está incomodada com a falta de vitórias em clássicos. A última foi no dia 3 de junho de 2015, quando bateu justamente o Santos, por 3 a 2, no Morumbi, pelo primeiro turno do Brasileirão. Desde então foram nove duelos regionais, com sete derrotas e dois empates.

Por tudo isso, o clássico tem importância maior para o São Paulo, com desempenho irregular no Paulistão, apesar da liderança no Grupo C, com 17 pontos, ao lado do Audax.

Para vencer, o time de Bauza terá de superar os desfalques. Ganso, suspenso, é o principal deles. Além do camisa 10, Lyanco (seleção da Sérvia Sub-19), Rodrigo Caio (seleção brasileira olímpica), Mena (seleção chilena), Wesley e Rogério (ambos com lesões musculares), Wilder (contratura na coxa esquerda), Renan Ribeiro (recupera-se de cirurgia de apendicite) e Breno (tendinite no joelho direito) estão fora.

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Desfalques x turbulência: como rivais chegam para San-São na Vila Belmiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*