Dentro e fora de campo: a árdua tarefa de Ricardo Gomes no São Paulo

Ricardo Gomes deixou o Botafogo, que lutava contra o rebaixamento no Brasileirão, e pode ter se deparado com uma tarefa ainda mais complicada no comando do São Paulo.

Em apenas dois jogos, o técnico pôde sentir a pressão que paira sobre o Morumbi, principalmente após a derrota por 2 a 1 para o Juventude, na última quarta, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O clima é de crise dentro e fora de campo. Tanto que a reapresentação da última quinta-feira foi usada para lavagem de roupa suja.

O primeiro problema foi rapidamente detectado pelo comandante. Na entrevista coletiva após jogo, ainda no Morumbi, Ricardo Gomes alertou: o passo inicial é recuperar a confiança dos atletas.

Para o duelo contra o Juventude, ele mexeu na equipe e trocou os dois laterais, mas ainda assim não viu resultado. Na segunda etapa, usou o que tinha à disposição para melhorar ofensivamente, mas Gilberto, Luiz Araújo e Michel Bastos não ajudaram a mudar o cenário.

Depois de pedir um mês para acertar a equipe, o técnico percebeu que terá dificuldade até para encontrar o melhor esquema. Seja no 4-2-3-1 do empate com o Inter ou na escalação do time no 4-1-4-1 da derrota para o Juventude, o São Paulo não consegue criar.

– O São Paulo não pode ser muito inferior ao adversário. Contra o Inter, nós vimos um São Paulo muito inferior, aceitando tudo. Isso não pode acontecer – criticou Maicon.

 

Para o volante Hudson, o problema é técnico e emocional. O time vem apresentando dificuldades para incomodar os adversários por não assimilar o que é passado nos treinamentos.

– Tudo está sendo treinado, mas as coisas não estão funcionando dentro de campo. Enquanto não começar a fazer os gols, ter tranquilidade, nós não vamos conseguir melhorar. O time perdeu a confiança, tem errado lances bobos que não errava antes, e isso tem atrapalhado.

O próximo jogo do Tricolor será novamente no Morumbi e contra um time que luta para não cair no Brasileirão: o Coritiba, no domingo. Qualquer outro resultado que não seja uma vitória irá agravar ainda mais a crise são-paulina.

Antes disso, a torcida vai fazer um protesto sábado de manhã, durante o treino fechado do time no CT da Barra Funda. A promessa é de cobranças por mudanças na direção.

 

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Dentro e fora de campo: a árdua tarefa de Ricardo Gomes no São Paulo

  1. Botou o Luiz Araujo faltando 5 minutos para acabar o jogo. Tirou o Kelvin que, mesmo jogando muito mal, que é o seu normal, ainda poderia cruzar algumas bolas na área para os dois centroavantes. O Ricardo também está precisando de melhorar suas observações dos jogos e do elenco…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*