De volta à diretoria, Adalberto dispara: ‘Ceni se colocou acima do São Paulo’

Adalberto Baptista passou a maioria dos dias do último mês no escritório em que administra seus negócios, na Avenida Faria Lima, um dos centros comerciais mais luxuosos e famosos da capital paulista. O tempo serviu para o dirigente sair de cena, repensar atitudes e manter convicções, mesmo as mais polêmicas. Como as que culminaram em sua tumultuada saída do São Paulo, marcada pelo entrevero com Rogério Ceni, o maior ídolo tricolor.

De volta à diretoria do clube após o que classificou como uma “convocação” do presidente Juvenal Juvêncio, Adalberto não se arrepende de nenhuma decisão tomada quando era diretor de futebol, inclusive das críticas contra o capitão. O bate-boca foi público e começou após o Tricolor perder o título da Recopa para o rival Corinthians, quando Ceni declarou que o São Paulo parou no tempo. Adalberto rebateu no mesmo tom. Disse que Ceni estava com dificuldade em repor a bola. Saiu dias depois. Mas manteve a posição, que foi rebatida novamente pelo goleiro dias depois.

– Ninguém é maior do que o São Paulo e naquele momento o Ceni se colocou acima da instituição – disparou, em entrevista exclusiva ao LANCE!Net, no escritório que será “substituído” nos próximos dias por uma sala no Morumbi, onde ficará ao lado de Juvenal, como diretor secretário-geral.

Adalberto entregou o cargo há pouco mais de um mês e o estopim foi a troca de farpas com Ceni. O dirigente se defende das críticas pelas suas declarações alegando que o próprio Mito falava no CT sobre sua dificuldade em bater na bola por conta de um problema físico. Na ocasião, Adalberto também citou a proximidade do fim da carreira do capitão.

– A pressão estava insuportável. Teve as declarações dele, que não me agradaram. Defendi a instituição, que foi agredida injustamente. O São Paulo oferece as melhores condições. Com isso, você acaba atacando e falei coisas das quais não me arrependo. É o que eu acho e achava na época. Até porque o Ceni falava aos quatro cantos que tinha essa lesão, é assunto ultrapassado – declarou o dirigente, que garantiu que Ceni falava sobre uma suposta lesão no CT.

– Ele dizia e via que a reposição estava prejudicada. Não acho que fiz o certo em atacá-lo, porque isso só piora. Mas ele estava se colocando acima da instituição e tinha de ser repreendido. Naquele momento, o Ceni se colocou acima do São Paulo ao atribuir uma derrota esperada, entre dois clubes grandes, normal. Não foi justo atribuir a derrota ao antecessor e ao trabalho do São Paulo – analisou Adalberto.

O homem de confiança de Juvenal Juvêncio também disse que estava ciente do que enfrentaria quando decidiu criticar o goleiro publicamente.

– Natural, pela indisposição com um ídolo, que é ídolo de todos, meu. Tenho um quadro dele na sala da minha casa, minha família o idolatra. Eu estava como gestor e tomei a decisão com convicção. Mas eu sabia que estava me colocando contra 17 milhões que o idolatram, passionais – afirmou, deixando no ar que pode ter faltado habilidade para contornar o assunto.

– Talvez tenha faltado, não sou dono da verdade. Mas prefiro ser ativo com erros, do que omisso, e eu estava como gestor e precisava agir – finalizou Adalberto.

Fonte: Lance

10 comentários em “De volta à diretoria, Adalberto dispara: ‘Ceni se colocou acima do São Paulo’

  1. Vocês torcedores do São Paulo (não encapuzados) já devem ter visto na TV aqueles filmes onde uma fileira de crocodilos emparelhados aos pés da cachoeira
    aguardando a caída dos peixes diretamente na boca! Acho que isto está acontecendo dos lados do Morumbi. Nem chegam a desmontar o cenário, começa tudo outra vez. Penso que os artistas são aqueles mesmos.

  2. O retorno do Adalberto “Play-boy” Batista é lamentável sob todos os aspectos. Já não chega o estrago feito por ele como “diretor(?!!)” de futebol, lá vem ele outra vez se posicionar sob os holofotes para falar asneira e provocar desunião e revolta. Uma dose de “semancol” receitada ao Presidente JJ teria resolvido esse problema. Como dizia aquele jargão humorístico: “vai para casa Padilha, digo Adalberto!”

  3. É impressionante como esse cidadão se acha no direito de por a peder nossa permanencia na primeira divisão com declarações que não agrega em nada.

    Esse playboy não tem outra coisa pra fazer não?????

  4. Algumas pessoas nascem para construir outras ao contrário são pragas que destroem tudo por onde passam, apenas e tão somente para saciar sua fome de poder ou eclipsar o sucesso alheio.
    Essa dupla com mais alguns asseclas, efetivamente proporcionam o pior momento da história do tricolor.

  5. Adalberto pra vc não falta habilidade, falta tudo, estou acreditando que vc é mais
    um corintiano infiltrado no São Paulo FC.
    E vc J.J. trouxe o cara de volta pra conturbar o ambiente?
    Infelizmente a justiça no Brasil é cega, surda, muda, burra e corrupta, pq se não fosse assim o mandato do JJ ja tinha ido para o espaço

  6. Taí, não falei?

    Se o RC se colocou acima do SPFC o que teria feito Juvenal.

    Este é o nível do pessoal que rodeia este FD*.

    Falei aqui….podemos sair e voltar ao rebaixamento pelos fatores extra-campo com a volta desta criatura que em nada acrescenta ao SPFC, ao contrário, só prejudica.

    Juvenal vai fazer de tudo para rebaixar o SPFC, assim como fez moralmente em 1990. Quebrar o caixa ele já o fez, assim como fez no passado.

  7. Lá vem o falastrão do Adalberto mudar o foco dos jogadores novamente..Tomara, e até acho que saiba, que o Autuori saiba contornar mais esta situação.. VAMOS TRICOLOOOOOOR!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.