De quase negociado a referência em contratações: esse é Diego Souza

A ascensão de Diego Souza no São Paulo chama atenção. Contratado no início desta temporada como o substituto de Lucas Pratto e com status de jogador de seleção brasileira, ele demorou para se adaptar ao clube e, por muito pouco, não acertou a sua transferência para o Vasco. Agora, o camisa 9 está integrado ao elenco, virou referência no ataque e até mesmo é consultado pelo departamento de futebol tricolor na hora de pegar informações sobre reforços.

De olho na negociação entre Flamengo e Sport por Everton Felipe, que emperrou após os pernambucanos exigirem o pagamento de R$ 6 milhões à vista por 45% dos direitos do meia, a diretoria paulista viu uma boa oportunidade de reforçar o seu time. O jogador poderia servir para completar o elenco e desafogar um pouco o veterano Nenê, de 37 anos.

O departamento de futebol do São Paulo, então, pegou de maneira informal referências com Diego. Os dois jogaram juntos pelo Sport nas últimas duas temporadas e o entrosamento era muito bom. O jovem, que completou 21 anos de vida neste sábado (27), era o responsável por criar boa parte das jogadas na equipe nordestina.

No entanto, a transação é tratada com bastante cautela pelo São Paulo. O clube fez oferta de empréstimo até o fim do estadual de 2019, com o pagamento de R$ 1,5 milhão. Caso o meia fosse aprovado, o Tricolor adquiriria os 45% por R$ 4,5 milhões. Tal proposta já foi recusada pelo Sport, que exige o débito à vista de R$ 6 milhões.

Diego Souza e Diego Aguirre

Enquanto a negociação se desenrola, Diego Souza trabalha para manter a boa fase no São Paulo. Autor do gol na derrota por 2 a 1 para o Grêmio na última quinta-feira (26), o camisa 9 é uma das principais esperanças de ofensivas da equipe para o confronto deste domingo, em Belo Horizonte, contra o Cruzeiro. Para esta recuperação do atacante no clube pesaram muito o trabalho do técnico Diego Aguirre e do diretor executivo do Tricolor, Raí.

Quando estava para ser negociado com o Vasco, Raí teve uma conversa com o jogador e falou que gostaria de vê-lo ainda no Morumbi. Por outro lado, o treinador uruguaio não fez rodeios e deixou claro ao próprio Diego Souza que contava com ele, desde que o atacante estivesse disposto a mostrar também o desejo de permanecer no São Paulo. De lá para cá, ele chegou até a completar uma sequência de cinco partidas fazendo gols e se firmou na equipe. No total, Diego Souza disputou 30 jogos neste ano pelo Tricolor e balançou as redes nove vezes.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.