Cuca vê Gonzalo Carneiro inseguro no São Paulo e pede que ele seja acolhido

O técnico Cuca, do São Paulo, comentou sobre o problema de Gonzalo Carneiro, suspenso provisoriamente por suspeita de uso de cocaína em exame antidoping.

Gonzalo Carneiro foi pego em exame feito após o jogo contra o Palmeiras no Pacaembu, na primeira fase do Paulistão, no dia 16 de março – ele jogou os 90 minutos, e o Tricolor perdeu por 1 a 0.

– Na verdade é um tema delicado que a gente não pode hoje fazer qualquer julgamento sem antes saber o que aconteceu. Eu já estava sabendo na semana passada antes do jogador. Não lembro se foi quarta ou quinta, e eu vi ele passando e falei que queria falar com ele. Ficamos conversando ali na boca da noite. Eu tenho filhos, ele tem 23 anos e ele está aqui em São Paulo no primeiro grande clube dele – disse Cuca, nesta terça-feira.

– A gente não pode fazer julgamento, é um ser humano. Tivemos um caso aqui no São Paulo e é esperar. Vamos esperar a Fifa e depois falar com o Gonzalo. A vida é propensa a isso a todos os jovens, não só o Régis, o Gonzalo, não só aqui no São Paulo Todos estão propensos a isso na noite, em uma festa. Eu não entrei no mérito do que aconteceu com ele. Entrei no mérito do que é uma cidade grande, dos perigos. Agora é acolher – completou o treinador do São Paulo.

O empresário do jogador, Pablo Bentacur, confirmou a informação do GloboEsporte.com de que Gonzalo Carneiro tem depressão e disse que o uruguaio não sabia o que estava consumindo.

Na semana passada, Gonzalo Carneiro conversou com o técnico Cuca e os dois se emocionaram. O uruguaio desabafou sobre o problema com o treinador, que, naquele momento, se colocou no papel de pai (ele tem duas filhas) e quis dar apoio ao jogador.

Mesmo em meio à final do Paulistão, Cuca não quis dar uma bronca em Gonzalo Carneiro. O técnico quis dar atenção ao lado humano do jogador. O uruguaio, por sua vez, mostrou preocupação com uma eventual punição esportiva ao time.

– Eu senti ele muito inseguro por estar em um clube grande. Ele não está a vontade. E isso mexe dentro de campo. Ele teve altos e baixo. Foi bem no pênalti da cavadinha, depois foi mal no outro jogo. Então senti muita insegurança. É uma pena que eu não pude conversar com ele antes. A gente não sabe se aconteceu mesmo – disse Cuca.

Futuro

– Perdemos o Luan, temos que ver se não vai ter mais baixa. Dentro do jogo são coisas que acontecem dentro da partida. O torcedor está vendo o jogo, nós lá dentro temos uma ideia, levamos para o jogo e às vezes tem que mudar tudo. Eu tinha uma ideia clara da terceira troca, e dentro dessa lesão do Luan e a pedida de saída do Everton eu tive que fazer uma outra troca. Os jogadores que entraram não entraram mal. O jogo estava super controlado. Tivemos uma falta na lateral e o goleiro cobrou. Tivemos um erro de posicionamento e perdemos o jogo ali. Agora ponto final, Corinthians campeão. Hoje é o último dia de ressaca para nós, porque já temos Brasileiro.

Reforços

– Tchê Tchê é polivalente. Pode jogar no meio, mas em outras. O Pato é um atacante e está treinando para ser o 9. O Vitor Bueno é um jogador que joga para os lados. Já para o sábado. Até lá vamos aperfeiçoar para escalar o melhor time.

Garotos

– Esses meninos que estavam na seleção não tiveram parada. Eles vieram direto do Sub-20. Você pergunta: “como o Luan se machuca?” Eles vieram direto. E esses jogos Sub-20 são de adulto. E eles tiveram uma resiliência, foram fortes e chegaram na final. Não é uma equipe homogênea, mas não é uma equipe mal treinada. Agora temos que equilibrar, colocar o melhor time físico e técnico.

Hudson

– Também. Esse jogo (contra o Corinthians) era um jogo de colocar o Hudson para dentro no decorrer do jogo com a entrada do Igor Vinicius, mas o jogo não deixou. Temos o Igor que é um bom jogador, um respiro e pensamos nele com carinho. O Hudson pode voltar para dentro. Não é certo, mas é uma hipótese.

Treino

– Se o São Paulo não tivesse ido à final teria duas semanas para treinar. A gente iria para Cotia treinar. Não fomos campeões e agora e mobilizar para não lamentar e não perder tempo. Pegar as coisas boas e ruins e cobrar. São 9 jogos até a parada para a Copa América, e é importantíssimo. Sabemos que um time com 74 pontos é um bom aproveitamento e os jogadores têm que trabalhar em cima disso. Temos que entrar bem no sábado.

Brasileiro

– O Campeonato Brasileiro que o Inglês, espanhol, italiano. Aqui tem 12 (para ser campeões). Um campeonato que tem que estar bem e ter elenco. Mais para frente tem que conciliar com outras competições.

 

11 comentários em “Cuca vê Gonzalo Carneiro inseguro no São Paulo e pede que ele seja acolhido

  1. Eu sei bem o que é depressão, foram os piores 6 anos da minha vida, independente se o Carneiro é ruim ou não, precisa sim ser acolhido, pela família e PRINCIPALMENTE por quem está ao lado dele todos os dias, as pessoas reagem de diferentes formas, uns querem ficar sozinho o tempo todo(esse era meu caso) e outros querem tirar a própria vida, Carneiro, não gosto do seu futebol, mas sei bem o que está passando, FORÇA MOLEQUE, VC AINDA É NOVO E VAI DAR A VOLTA POR CIMA !!!!

    • Parabéns. Seu testemunho ajuda a iluminar um assunto que muitas pessoas ainda acreditam ser possível ser solucionado de forma ‘simples’ e ‘rápida’ a base de remédios e consultas com psicólogos.

  2. Isso, vamos deixá-lo numa Cracolândia.
    Esse cidadão não tem a mínima ideia do que seja uma depressão ou um vício e sai falando um monte de asneiras.
    Fosse por esse raciocínio tacanho e o São Paulo teria perdido ídolos e excelentes jogadores de sua história que já passaram por esses problemas e que ele nem faz ideia.
    Quanta estupidez.

  3. Ler alguns comentários de alguns torcedores sobre a situação do Gonzalo Carneiro só mostra a sordidez do ser humano.
    Que seja uso de drogas ou mesmo uma impiedosa depressão, em ambos os casos existe tratamento, e a pessoa precisa mais do que nunca de ajuda. Muitas vezes, esse tipo de problema pode estar mais próximo da gente do que imaginamos.
    O São Paulo, por tradição, nunca abandonou atletas nessa situação. Alguns já passaram por esse tipo de problema no clube, alguns famosos outros menos, mas o clube sempre ajudou e respeitou a todos da mesma maneira.
    Gonzalo Carneiro merece nosso respeito, independente de ser um craque ou não, ou ter sido uma contratação de qualidade duvidosa.

    • P.S.: Obviamente que eu não consegui ler todos os comentários a respeito do assunto e não sei se existe algum, mas antes que alguém vista a carapuça e possa se sentir ofendido, os comentários a que eu me referi não foram lidos aqui no Tricolornaweb… but “If the shoe fits, wear it”…

      • Vamos passar a mão na cabeça por quanto tempo? O sujeito tem 23 anos. Pai de família. Atleta profissional de futebol!!! Saiu da merda e está na elite. É saudável. Tem toda uma estrutura profissional a seu dispor. E ainda reclama da vida? Então tá. Então vamos imaginar que ele está dirigindo embriagado (bebeu para esquecer seus problemas), bate o carro e mata uma família inocente. Vamos continuar a tratar o sujeito como coitado? Ele não é vítima. Ninguém obrigou-o a colocar nada na boca. Fez porque quis e assumiu o risco. Se estava depre e precisava de ajuda, poderia muito bem pedir. Temos psicólogos. Ponto.

        • Mario, existem vários fatores que levam pessoas à depressão ou ao uso de drogas. Não é assunto tão simples ou binário. Pela minha experiência no assunto, levaria aqui dias e textos e mais textos tratando do assunto.
          Para complicar um pouco mais, estamos falando de atletas cujo desempenho em treinos ou jogos podem ocasionar alterações químicas importantes em seu organismo e alterar todo o seu processo neurotransmissor.
          Além disso, existem outros fatores emocionais e traumáticos que podem ajudar nesse quadro.
          Assim como o tratamento, a causa desses problema não possuem exatidão na ciência que permita predições precisas e métodos rigorosos para se descobrir sua origem.
          Uma coisa certa, ele está doente e precisa de tratamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.