Cuca relembra saída do São Paulo após discutir com Ceni: ‘eu estava errado’

Cuca terá novamente o São Paulo pela frente na Libertadores, agora em compromisso pelas oitavas. Em entrevista ao Estado de S. Paulo, o treinador do Atlético-MG relembrou passagem pelo comando do time paulista, em 2004, explicando que se demitiu do clube após discutir com Rogério Ceni.

O treinador conta que depois do bate-boca no vestiário do Morumbi (o time havia perdido para o Coritiba) e da demissão, descobriu que o goleiro estava com a razão.

“Tive uma discussão com o Rogério Ceni, que eu acho o maior ícone da história do São Paulo e o melhor goleiro com quem já trabalhei, em que eu estava errado”, disse Cuca.

“Ele [Ceni] teve uma discussão com o meu preparador físico [Omar Feitosa] e eu peguei as dores do meu preparador sem saber o teor, e o teor era que ele [Feitosa] estava totalmente errado, o meu preparador. São erros que eu certamente não teria”, acrescentou ao jornal.

À frente do Atlético-MG, Cuca comandou a melhor equipe da fase de grupos da Libertadores. O técnico se diz um amante do “futebol bonito” e conta que um dos maiores desafios foi fazer com que Ronaldinho voltasse a atuar mais solto no meio-campo.

“Falei parai o Ronaldo como queria usá-lo, que não mais como ponta-esquerda, era como o dez, e ele adorou a ideia. A chegada dele engrandeceu o time, o clube, o torcedor”.

O Atlético-MG terminou a fase de grupos com a melhor campanha geral (cinco vitórias e uma derrota) e com o ataque mais positivo: 16 gols, ao lado do Olímpia.

“O meu sonho é ser feliz, e eu fico feliz quando vejo meu time jogar bem e ganhar jogo. Isso é minha felicidade”, concluiu Cuca.

 

Fonte: Folha SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*