Cuca diz que Pablo não terá condições e indica Hernanes no banco na final

Cuca, aparentemente, acabou com o mistério sobre a utilização de Pablo no primeiro jogo da final do Paulistão, às 16h de domingo, contra o Corinthians, no Morumbi. Nesta sexta-feira, o técnico do São Paulo disse que o atacante não terá condições e ainda indicou que Hernanes, recuperado de lesão na coxa esquerda que o tirou dos últimos cinco jogos, ficará no máximo entre os reservas.

– Infelizmente o Pablo não vai ter condição, o Hernanes está recém voltando também. Vamos com o elenco das partidas contra o Palmeiras – disse Cuca, já no fim da coletiva.

– O Igor Gomes está tranquilo. Está sendo titular por mérito dele. O Hernanes está voltando, vai ter que recuperar a boa forma e o futebol que tem. Isso gera competitividade, é bom não ter 11, ter 22 no mesmo nível – emendou.

Alguns minutos antes, porém, o comandante havia deixado no ar a possibilidade de fazer mudanças na equipe em caso de recuperação de “algum jogador”.

– Ainda não tenho a definição do time, mas não tem muita mudança a fazer. Pode ocorrer uma ou outra se a gente recuperar algum jogador. Faltam 48 horas para o jogo, vamos esperar – disse.

Pablo levou uma pancada na panturrilha no primeiro jogo da semifinal contra o Palmeiras e um vaso sanguíneo se rompeu, o que causa muita dor e dificulta até para caminhar. Ele ficou fora da partida de volta e, nesta semana, ainda não foi a campo, apesar do mistério do São Paulo, que tem fechado todas as atividades táticas.

No último fim de semana, Cuca escalou Everton Felipe como um “falso 9” e abriu Everton pela esquerda. Uma outra alternativa para a função de centroavante é Gonzalo Carneiro, que entrou no segundo tempo no Allianz Parque. O provável São Paulo tem: Volpi, Hudson, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Luan, Liziero e Igor Gomes; Antony, Everton e Everton Felipe.

 

Fonte: Lance

Um comentário em “Cuca diz que Pablo não terá condições e indica Hernanes no banco na final

  1. Pablo tem que jogar. Ponto final. Antigamente os jogadores tomavam infiltração no joelho, correndo o risco de lesionarem gravemente os ligamentos, em um tempo onde as operações eram da idade da pedra. Muito mais sério do que um vaso rompido na panturrilha. E faziam isso ganhando uma ninharia perto do que Pablo ganha. Agora é a hora de esquecer as dores. É final. É guerra. Se tiver que tomar uma injeção, que tome. Mas que não refugue, pois a história tricolor só tem lugar para os fortes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.