Craques de Cotia levam Brasil à vitória

O Tricolor teve participação fundamental na vitória da Seleção Brasileira sobre a França, neste domingo (09), por 3 a 0. Afinal, os gols da vitória foram marcados por Oscar, Hernanes e Lucas, todos atletas revelados nas categorias de base são-paulinas. O amistoso marcou o fim da preparação para a Copa das Confederações, que tem início no próximo sábado (15).

A vitória não apenas deixa o time confiante para a estreia como anfitrião do 2o principal torneio de seleções da FIFA, como marca também a quebra de dois importantes tabus: o Brasil não vencia a França há mais de 20 anos – a última vitória fora em 1992, por 2 a 0, um dos gols marcados pelo são-paulino Raí -, e há mais de três também não derrotava uma seleção campeã mundial.

OS GOLS

O Brasil saiu na frente com gol do camisa 11 Oscar, após cruzamento de Fred, aos oito minutos do segundo tempo. Pouco depois, Lucas e Hernanes entravam em campo, substituindo Hulk e Luiz Gustavo, respectivamente. Aos 39 minutos, Lucas achou Neymar na área, que tocou para Hernanes, de perna esquerda, ampliar: 2 a 0. Já nos acréscimos, aos 46, coube também ao camisa 7 cobrar o pênalti sofrido pela lateral Marcelo, decretando o placar final: Brasil 3 a 0, os três gols com DNA são-paulino, e fim dos tabus.

A participação decisiva dos craques formados pelo Tricolor não é nenhuma surpresa para uma Seleção que teve são-paulinos no elenco em cada um de seus cinco títulos mundiais.  O Tricolor também está à frente em número de jogadores convocados na história, e é também o clube que mais cedeu atletas à Seleção Brasileira em Copas do Mundo.

Mais um jogador formado no Centro de Formação de Atletas Presidente Laudo Natel, o lateral Jean também faz parte do grupo que disputará a Copa das Confederações. O atual camisa 10 do Tricolor, Jadson, completa a lista de contribuições do Clube da Fé à equipe canarinho.

SOBRE O CFA

A cerca de 30 quilômetros da capital paulista, o CFA conta com invejável estrutura esportiva, educacional e administrativa, em uma área de 220 mil m2. O ambiente do local é altamente funcional e de extremo conforto e tranquilidade para os jovens que sonham em seguir carreira no esporte.

Não é apenas na equipe principal que jogadores formados em Cotia atuam na Seleção. Os jovens Lucas Farias, Lucão, João Schmidt e Ademilson estão na Sub-20 e conquistaram o Torneio de Toulon, na França. O zagueiro Lucão, aliás, esteve na disputa do Sul-Americano Sub-17, disputado em abril deste ano, ao lado de mais quatro atletas são-paulinos: Auro, Foguete, Ewandro e Gabriel Boschilia.

 

Fonte: Site Oficial

4 comentários em “Craques de Cotia levam Brasil à vitória

  1. De novo…
    O Hernanes não é fruto de Cotia. Esse tipo de equivoco é coisa de repórter preguiçoso e de propaganda da diretoria.

    O site do clube informa que o CFA Cotia foi inaugurado em meados de 2005 (http://www.saopaulofc.net/estrutura/cfa-cotia/). Pois bem, não encontrei registro para provar isso, mas, se não me falha a memória, nesse mesmo ano de 2005, o Hernanes já treinava entre os profissionais, era opção na lateral direita. No ano seguinte foi emprestado. Logo, ele veio da base do S.Paulo, mas não tem nada de “Cotia”.

    • Humberto, assino embaixo do que você falou. Essa matéria foi insistentemente publicada pelo Site Oficial, com duas mudanças de título, e eu relutei muito em publicá-la aqui. Mas, para não deixar nosso leitor sem a informação, a publiquei, sempre constando que a fonte é o Site Oficial.

      • Tem que publicar mesmo.
        Acho que investir em Cotia é a melhor plano para o futuro. Corinthians e Flamengo, cedo ou tarde, vão acabar superando o Tricolor em renda e contratações. Ter uma fábrica de craques vai ajudar o clube a se manter no topo. Mas isso não vai acontecer alimentando lendas. Até agora, Cotia é um projeto fracassado, a base revela hoje tantos jogadores quanto antes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.