Contra oscilação, Vitor Hugo manda recado a Calleri: “Sentar a madeira”

O Palmeiras estreou no Campeonato Brasileiro com goleada de 4 a 0 sobre o Atlético-PR. Depois, apresentou falhas defensivas e caiu para a Ponte Preta em Campinas por 2 a 1. Na última quarta-feira, o time de Cuca se recuperou do tropeço ao derrotar o Fluminense por 2 a 0 no Estádio Palestra Itália. Autor do gol que abriu o triunfo da noite passada, o zagueiro Vitor Hugo pediu o fim da oscilação alviverde neste início do principal torneio nacional da temporada.

“Se Deus quiser vai acabar o mais rápido possível esse negócio de ficar oscilando. Quanto mais rápido nosso time encorpar e ganhar cara de quem vai brigar, mais fácil vai ficar de trabalhar”, clamou o defensor durante entrevista coletiva após o treino da tarde desta quinta-feira.

O atleta de 1,87m volta a campo neste domingo, quando o Verdão disputará o Choque-Rei, no Morumbi. Ele, inclusive, já projetou um duelo particular com o atacante argentino Jonathan Calleri. O sempre bem-humorado zagueiro falou sobre a característica de trombador do rival e revelou como vai parar o artilheiro tricolor no clássico válido pela quarta rodada do Brasileirão.

“Ele entrou no jogo que a gente fez no Paulista (2 a 0 Palmeiras, no dia 13 de março, no Estádio do Pacaembu), já deu para sentir um pouquinho de como ele joga. Mas esse negócio de contato também é nossa praia, né? A gente chega junto também, não tem problema, não. É só chegar lá e sentar a madeira (risos). Estou brincando.Vamos marcar da melhor maneira possível”, declarou o camisa 4 em tom descontraído.

Falando sério, Vitor Hugo comentou sobre o atual momento da defesa palmeirense, que dentro do Palestra Itália ainda não foi vazada sob o comando de Cuca, e ressaltou a importância do embate diante do São Paulo, único clube brasileiro semifinalista na Copa Libertadores da América.

“Nossa defesa está se encaixando bem, estamos entendendo a proposta do professor e está se refletindo no jogo. Clássico é muito difícil, os dois times estão muito bem e acho que vai ser um jogo muito bom e gostoso de assistir pra quem gosta de futebol”, apontou o zagueiro.

“Os clássicos sempre têm um gostinho especial. Na teoria, vale os mesmos três pontos, como no jogo contra a Ponte e outros jogos. Mas clássico tem um valor um pouco maior, tem que entrar na mesma pegada, até mais ligado”, concluiu.

Com seis pontos somados em três rodadas, o Palmeiras aparece no bolo de cima da tabela do Brasileirão. De olho no Choque-Rei de domingo, o elenco alviverde volta a treinar nesta sexta-feira à tarde na Academia de Futebol. Cleiton Xavier e Egídio, substituídos durante o intervalo da partida contra o Flu em função de dores musculares, terão uma definição médica nos próximos dias.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.