Com só um empate, São Paulo vê alto número de derrotas como defeito

Apenas três times venceram mais do que o São Paulo no Campeonato Brasileiro, e não foi muito mais. A diferença maior é de três triunfos, para o líder Atlético-MG. O que acabou trazendo desvantagem no primeiro turno foram as oito derrotas, mesmo número do Bahia, primeiro time fora da zona de rebaixamento.

A missão no returno é perder menos e, no mínimo, empatar mais. Em 19 rodadas, a equipe empatou só uma. Foi na estreia do técnico Ney Franco, em Barueri, quando vencia o Palmeiras por 1 a 0 e deixou o resultado positivo escapar mesmo com o adversário tendo um jogador expulso – o placar poderia ter sido ainda pior, pois o goleiro Denis defendeu pênalti.

Outra lembrança negativa foi o revés de virada para o Grêmio, dentro do Morumbi. Depois de sair à frente no primeiro tempo, o São Paulo perdeu o jogo aos 46 minutos da etapa final. Um ponto que poderia colocar o time no G-4 neste meio de semana com uma combinação de resultado, já que o Vasco, quarto colocado, está quatro pontos acima.

“Falar em empate ou derrota depende da circunstância”, diz o meia Maicon, admitindo, porém, que o aproveitamento de 54% no primeiro turno está aquém do que será preciso para alcançar os objetivos, seja título ou vaga na Copa Libertadores, na segunda metade da competição.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Após vitória no clássico, time tricolor ocupa a quinta posição e sonha ao menos com vaga na Libertadores

Com a campanha atual de 31 pontos ganhos, a probabilidade de o São Paulo se classificar para o torneio continental é de 12%, segundo o matemático Tristão Garcia. Já para ser campeão, o desempenho terá que ser mesmo extraordinário, como reconheceu o técnico Ney Franco depois da vitória sobre o Corinthians, pois a chance é de 1%.

 

O Fluminense do ano passado pode ser uma inspiração para contrariar o cálculo. Encerrado o primeiro turno do Brasileiro de 2011, o time carioca somava 25 pontos (seis a menos), igualmente com um só empate. Depois, conseguiu ótima arrancada, colocando-se inclusive como candidato ao título e encerrando na terceira posição ao totalizar 63 pontos.

“É sempre difícil de ganhar os jogos. Todas as equipes que estão na nossa frente (no G-4) vão dar trabalho. Mas, se nossa equipe continuar jogando da forma que jogou o clássico, tem tudo para conseguir os pontos e crescer no segundo turno”, espera o camisa 10 Jadson.

Da Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*