Com saídas próximas, lateral esquerda vira problema no São Paulo para 2017

Ainda falta uma partida para acabar o Campeonato Brasileiro, mas a diretoria do São Paulo já está com a cabeça totalmente voltada à montagem do elenco para 2017. E nenhuma posição hoje traz mais preocupação aos dirigentes do que a lateral esquerda, que perderá boa parte dos seus representantes na próxima temporada.

Mena, titular absoluto, está emprestado pelo Cruzeiro até o dia 31 de dezembro. Para ficar com o atleta em definitivo, o Tricolor teria de inicialmente pagar R$ 5 milhões, valor considerado muito alto pelos dirigentes do clube paulista. O valor foi reduzido para R$ 3,6 milhões, em quatro parcelas semestrais, mas mesmo assim, a equipe paulista não mostrou interesse.

A ideia é conseguir um novo empréstimo ou então propor uma troca de jogadores ao time mineiro, o que dificilmente será aceito pela Raposa. Com isso, o chileno não deverá vestir mais a camisa são-paulina, já que está suspenso do jogo do dia 11, contra o Santa Cruz, no Pacaembu.

Carlinhos, reserva imediato e que também foi utilizado em outras posições, não deverá permanecer. Apesar de ter contrato até o dia 31 de dezembro de 2017, o atleta não tem prestígio com a diretoria e os torcedores. No entender dos dirigentes, o custo benefício não é bom para quem tem um dos maiores salários do elenco. Para se ter uma ideia, das 70 partidas que a equipe disputou em 2017, Carlinhos atuou em apenas 30.

A terceira opção do elenco é Matheus Reis, cria da base. Tecnicamente, ele não arranca suspiros, o que pode fazer com que seja emprestado na próxima temporada. Ele tem proposta da Ponte Preta.

A Macaca hoje conta com o também lateral são-paulino Reinaldo, que deveria retornar ao Morumbi em 2017. Só que o jogador é um dos atletas mais criticados pela torcida são-paulina e os dirigentes entendem que não há clima para que ele volte. Como outras equipes da primeira divisão já manifestaram interesse, a diretoria não fará nenhum esforço para segurá-lo.

Dener Chapecoense (Foto: Cleberson Silva / Chapecoense)Dener, da Chapecoense, era um dos alvos do São Paulo para a temporada 2017 (Foto: Cleberson Silva / Chapecoense)

Com tantas perdas, a alternativa será buscar reforços no mercado. Um dos nomes observados é o de Renê, do Sport, que já esteve na mira no começo deste ano.

Além de buscar um reforço, a diretoria também deverá promover o lateral-esquerdo Júnior, da equipe sub-20. O garoto, que estava atuando por empréstimo, já que pertence ao Grêmio, será contratado em definitivo por R$ 500 mil. Ele é um dos destaques do time comandado pelo técnico André Jardine, que pode ser campeão da Copa do Brasil e do Campeonato Paulista da categoria. Ele agrada bastante ao novo treinador da equipe, Rogério Ceni.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*